Tag: Sarah Frota

Sarah Frota é suspensa por dois anos pela USADA após ser flagrada em exame antidoping

A fase da brasileira Sarah Frota realmente não é boa. Com duas derrotas consecutivas no UFC, a atleta da Astra Fight Team recebeu uma suspensão de dois anos da USADA (agência antidoping americana) após ser flagrada em exame antidoping no dia 27 de julho de 2019, no UFC 240, em Edmonton.

Segundo a comissão reguladora, foi detectado a substância estanozolol, uma espécie de esteroide anabolizante sintético. A pena é retroativa ao dia que o exame foi coletado, ou seja, poderá retornar a partir de julho de 2021.

Sarah Frota detém um cartel com 11 vitórias e duas derrotas, sendo as duas no Ultimate. Em uma rede social, Sarah Frota lamentou o ocorrido, pediu desculpas e alegou que ingeriu um medicamento de rotina possivelmente contaminado.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Poucos sabem, mas eu luto desde pequena. Antes dos ringues, do MMA, da bandeira do Brasil nas costas, do sangue escorrendo pelo rosto, televisionado, esperado, aplaudido (ou vaiado), eu já lutava. Lutava contra ‘padrões’. Enfrentei batalhas diárias contra olhares gritando que algo em mim não agradava, não encaixava. Dói. Espeta como agulha esse enfrentamento diário. Mas não mata. Essa incontornável convivência com a inconformidade, em verdade, nunca me abalou. Pelo contrário, reforçou em mim a ideia de que eu era uma lutadora nata. Ciente dessa minha força é que decidi lutar, ocupar local de fala, de representatividade. Por isso, quando iniciei minha carreira no MMA minha ideia sempre foi o de ser exemplo para as crianças e mulheres e, também por isso, “A” luta nunca foi apenas uma luta. Nunca foi só o dinheiro. A escola de onde venho me ensina que a luta é caráter, dignidade e lealdade, carrego comigo a ideologia das artes marciais e jamais abrirei mão por ganância. Hoje eu estou enfrentando mais um capítulo dessa rotina de lutas. Sou faixa preta de jiu jitsu. Campeã brasileira. Tenho 11 lutas de MMA, com 9 vitórias e 2 derrotas. Já fiz 7 exames para USADA, sempre limpo – irretocável trajeto – mas, neste último exame tive a desagradável surpresa: uma acusação de dopping. Venho tornar público os fatos que cercam essa acusação em respeito à todos que acompanham o meu trabalho. Eu tive um grande contratempo, que está sendo resolvido. Tomei um medicamento de rotina (que já havia tomado outras vezes), no entanto, me coloquei em risco porque consumi um medicamento CONTAMINADO fornecido por um amigo (que também não imaginava o que viria pela frente) e NÃO pela farmácia que me patrocina. Não tenho muito a dizer a não ser pedir desculpas a todos que me acompanham e torcem por mim. Não. Eu não vou desistir. E, não; a minha carreira não acabou. Desistir nunca foi meu forte e agora mais do que nunca eu preciso mostrar para a SARAH FROTA quem é A TRETA. Nasci para isso e levarei esse legado até meu túmulo, recomeçando quantas vezes precisar.

Uma publicação compartilhada por Sarah Frota Lima “A Treta” ♈ (@atretamma) em


Leia também: Khabib Nurmagomedov doa US$ 100 mil a projeto social de Dustin Poirier

Foto: Getty Images
José Aldo tem o maior pagamento de todos os salários do UFC Fortaleza

Confira todos os salários do UFC Fortaleza

Foto: Sidney Simplício | Tudo Sobre MMA

Confira todos os salários do UFC Fortaleza 1

O maior evento de MMA do mundo chegou até Fortaleza-CE para realizar mais um evento histórico na capital do Ceará. Como sempre acontece, as bolsas dos atletas são divulgadas pela comissão responsável. Não foi diferente nessa edição, onde podemos conferir todos os salários do UFC Fortaleza.

José Aldo fez a luta co-principal da noite, venceu por nocaute e ficou com a maior bolsa dentre todos os salários do UFC. O manauara faturou US$ 280.000 (duzentos e oitenta mil dólares). Se convertidos em Real na cotação atual, a quantia é pouco mais de R$ 1.000.000 (um milhão de reais).

Leia também

A segunda maior bolsa da noite ficou com Charles do Bronx. Ele ampliou seu recorde de finalizações e embolsou US$ 260.000 (duzentos e sessenta mil reais). Se convertido em Real, a quantia gira em torno de R$ 950.000 (novecentos e cinquenta mil reais).

Já o terceiro maior pagamento de todos os salários do UFC Fortaleza foi do Marlon Moraes. Ele venceu Rafael Assunção na revanche e faturou US$ 212.000 (duzentos e doze mil dólares). Isso convertido em nossa moeda, é algo em tono de R$ 776.000 (setecentos e setenta e seis mil reais).

Os salários expostos abaixo já é a somatória da bolsa para lutar, eventuais bônus para os vencedores, eventuais bônus de performances, luta da noite e patrocinadora. Está incluso também a retirada dos 30% perdidos por quem não bateu o peso, tendo sido acrescentados no respetivo adversário.

Salários do UFC Fortaleza: card principal

Raphael Assunção: US$ 90.000
Marlon Moraes: US$ 212.000

José Aldo: US$ 280.000
Renato Moicano: US$ 34.000

Demian Maia: US$ 192.000
Lyman Good: US$ 18.000

Charles do Bronx: US$ 260.000
David Teymur: US$ 25.000

Johnny Walker: US$ 77.500
Justin Ledet: US$ 20.000

Livinha Souza: US$ 31.500
Sarah Frota: US$ 9.500

Salários do UFC Fortaleza: card preliminar

Anthony Hernandez: US$ 17.500
Markus Maluko: US$ 32.000

Mara Romero Borella: US$ 31.500
Taila Santos: US$ 13.500

Thiago Pitbull: US$ 116.000
Max Griffin: US$ 25.000

Júnior Albini: US$ 16.000
Jairzinho Rozenstruik: US$ 23.500

Geraldo de Freitas: US$ 23.500
Felipe Cabocão: US$ 13.500

Ricardo Carcacinha: US$ 19.500
Said Nurmagomedov: US$ 27.500

Magomed Bibulatov: US$ 17.100
Rogério Bontorin: US$ 26.900

Aspera FC 54: Sarah Frota ‘A Treta’ em contagem regressiva para estreia na organização

Aspera FC 54: Sarah Frota 'A Treta' em contagem regressiva para estreia na organização 2
Foto: Lucy Medeiros | Conexão Combate.

A atleta Sarah “A Treta” Frota(New Level Academy), está pronta para encarar mais um combate na carreira. Desta vez, a invicta estará em performance no evento Áspera FC 54, que pela primeira vez desembarca na capital goiana.

Lutando em casa “A Treta” fará o co-main event da noite do Áspera Goiânia, enfrentando a baiana Layze Cerqueira (Team Velame / Corpo e Mente ).

Sarah Frota, busca manter sua invencibilidade que já conta com  cinco vitórias.
Layse, apesar de ser uma atleta menos experiente no MMA profissional, também sobe no cage invicta para o confronto. Seu último combate foi no Terrier Fight Xtreme em março deste ano, onde derrotou Tamires Souza”Sagati” por  nocaute técnico.

“A Treta” realizou sua última luta em junho, quando derrotou a também goiana Mayra Cantuária( BTT Anápolis), por decisão dos juízes, conquistando o cinturão inaugural da divisão Peso-Galo feminino do evento goiano Samurais do Cerrado.

A lutadora que migrou do Jiu-Jitsu para as artes marciais mistas, também é detentora de mais dois cinturões de organizações distintas, campeã NP Fight Brasil Peso-Mosca e Peso-Galo no Arena Fire Fight MMA.