Tag: Joanna Jedrzejczyk

Foto: Harry How/Getty Images/AFP

Israel Adesanya leva a melhor sobre Yoel Romero em luta morna no UFC 248

Um banho de água fria, é o que podemos falar sobre a luta principal do UFC 248, que aconteceu neste sábado para domingo em Las Vegas na T-Mobile Arena. Em um dos confrontos mais aguardados do ano, Israel Adesanya manteve o título dos médios após bater o cubano Yoel Romero por decisão unânime em luta morna.

O duelo teve pouca emoção, Yoel Romero manteve o pé no freio no início da luta e aguardava os ataques do nigeriano para contragolpear, porém o campeão também pouco fazia. O tempo passava, e a contundência de ambos atletas não apareciam, apenas reclamações do público presente na arena.

Ainda que na metade do duelo para frente parecia que finalmente a luta desenrolaria, o embate decepcionou de vez com poucas ações. No último round, como um possível assalto de desempate, a luta acabou morna com pouca agressividade, deixando o público local decepcionado.

Em decisão oficial, Israel Adesanya permaneceu com o cinturão por decisão unânime dos juízes laterais, para desespero de parte do público que não concordou com o resultado.

A VERDADEIRA LUTA PRINCIPAL DO UFC 248

Se a luta principal deixou a desejar, a co-luta principal não. Em talvez a luta mais empolgante dos últimos anos, a campeã Weili Zhang e a ex-campeã Joanna Jedrzejczyk protagonizaram uma verdadeira batalha de 5 rounds com trocação do início ao fim. A polonesa Joanna apareceu depois da luta irreconhecível com o rosto desfigurado pelos golpes sofridos durante a batalha.

Editar imagem
Foto: Getty Images

Com um cenário de jogo concluído, Joanna buscava manter a distância para aplicar as combinações, enquanto a chinesa tentava encurtar para disparar os golpes. Zhang conectava potentes socos, mas Joanna absorvia bem e mostrava o seu potencial físico com muito gás. Em decisão dos juízes, Weili Zhang manteve o cinturão peso-palha na decisão dividida.

RESULTADOS DO UFC 248

UFC 248 – Resultados: Israel Adesanya x Yoel Romero

Uma noite para ficar na história, assim podemos definir o UFC 248 neste sábado em Las Vegas. O evento contou com duas disputas de cinturão, sendo a principal entre o nigeriano Israel Adesanya que colocou o cinturão dos médios diante do cubano Yoel Romero.

Curta o ‘Tudo Sobre MMA’ no Facebook! 

A co-luta principal também teve cinturão em jogo. A chinesa Weili Zhang defendeu o cinturão peso-palha contra a ex-campeã Joanna Jedrzejczyk.

CARD PRINCIPAL:
Peso-médio: Israel Adesanya venceu Yoel Romero por decisão unânime (48-47, 48-47, 49-46)
Cinturão peso palha: Weili Zhang venceu Joanna Jedrzejczyk na decisão dividida (48-47, 47-48, 48-47)
Peso leve: Beneil Dariush venceu Drakkar Klose por nocaute (soco) aos 1:00 do R2
Peso meio-médio: Neil Magny venceu Li Jingliang por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso-meio-médio: Alex Cowboy venceu Max Griffin por decisão dividida (28-29, 29-28, 29-28)


CARD PRELIMINAR:
Peso-galo: Sean O’Malley venceu José Quiñonez por nocaute técnico (socos) aos 2m02s do primeiro round
Peso-meio-médio: Mark Madsen venceu Austin Hubbard por decisão unânime ( 29-28, 29-28, 29-28)
Peso-médio: Rodolfo Vieira venceu Saparbek Safarov por finalização (katagatame) aos 2m58s do primeiro round
Peso-médio: Gerald Meerschaert venceu Deron Winn por finalização (mata-leão) aos 2m13s do terceiro round
Peso-palha: Emily Whitmire x Polyana Viana
Peso-pena: Giga Chikadze venceu Jamall Emmers por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Peso-galo: Danaa Batgerel venceu Guido Cannetti por nocaute técnico (socos) aos 3m01s do primeiro round

UFC 248 - Resultados: Israel Adesanya x Yoel Romero 4

UFC Tampa: Joanna Jedrzejczyk leva a melhor sobre Michelle Waterson na decisão

No retorno a divisão dos palhas, Joanna Jedrzejczyk reencontrou o caminho das vitórias ao bater a americana Michelle Waterson na decisão unânime na luta principal do UFC, em Tampa, na Flórida (EUA) neste sábado (12).

O embate começou quente, com Joanna Jedrzejczyk tentando dominar o centro do octógono, entretanto, foi Michelle Waterson que buscou a primeira ação na luta, ao grudar a polonesa de costas para grade, mas não demorou muito para a luta voltar ao centro do octógono. Após um esboço de ataque na trocação, o duelo voltou a ficar amarrado na grade com as duas disputando posição. O melhor momento ficou para a ex-campeã que conectou uma cotovelada e algumas joelhadas.

No segundo round, a luta esquentou. Joanna Jedrzejczyk começou a soltar seu jogo na média para longa distância com chutes. Em tentativa de aproximação de Michelle Waterson, Joanna abafou a americana, mas a luta ficou travada novamente. Na reta final, a polonesa acertou um bom chute frontal.

Na terceira etapa, Jedrzejczyk prosseguiu levando vantagem com as melhores sequências. Depois de uma tentativa frustrada de aproximação de Michelle Waterson, a polonesa revidou buscando a finalização, mas não obteve êxito. Uma reviravolta no último minuto marcou o round, após Michelle buscar uma finalização por mata-leão, mas também sem sucesso.

O penúltimo round seguiu de domínio da polonesa. Com uma variação de chutes e socos na longa distância, Jedrzejczyk anulou os ataques da americana, que tentava se recuperar buscando a luta agarrada, mas a ex-campeã não dava espaço e respondia com boas combinações.

O quinto round iniciou morno, com as duas lutadores rapidamente voltando a trocar posições na grade do octógono, até que Michelle Waterson foi para as costas de Joanna, esboçou um mata-leão, mas a polonesa defendeu bem e o duelo restabeleceu no centro do cage. Nos segundos finais, foi a vez de Jedrzejczyk controlar a luta com uma forte pressão de golpes.

Em decisão oficial dos juízes laterais, Joanna Jedrzejczyk saiu a vitoriosa por decisão unânime.

VEJA TODOS OS RESULTADOS DO UFC TAMPA

Foto: Getty Images

UFC Tampa – Resultados: Joanna Jedrzejczyk vs. Michelle Waterson

Aconteceu neste sábado (12) mais uma edição do UFC, dessa vez em Tampa, na Flórida (EUA). O combate principal, que por muito pouco não acabou sendo cancelado, foi entre a polonesa Joanna Jedrzejczyk diante de Michelle Waterson pela categoria peso-palha.

A segunda luta principal da noite, terá brasileiro em ação. O ainda novato nas artes marciais mistas, Kron Gracie, passou por um teste de fogo contra o veterano americano, Cub Swanson, na divisão dos penas.

MAIS BRASILEIROS EM AÇÃO: Abrindo a noite brasileira, no card preliminar, Deiveson Figueiredo bateu de frente contra o ex-desafiante ao cinturão dos moscas Tim Elliot. Já no card principal, um confronto entre brasileiras. Mackenzie Dern voltou ao octógono contra Amanda Ribas na categoria dos palhas.

RESULTADOS EM TEMPO REAL DO UFC TAMPA:

Card principal:
Peso palha: Joanna Jedrzejczyk venceu Michelle Waterson por decisão unânime (50-45, 50-45, 49-46)
Peso pena: Cub Swanson venceu Kron Gracie por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso meio-médio: Niko Price venceu James Vick por nocaute aos 1m44s do primeiro round
Peso palha: Amanda Ribas venceu Mackenzie Dern por decisão unânime  (30-27, 30-27, 30-27)
Peso leve: Matt Frevola venceu Luis Peña por decisão dividida (29-28, 29-28, 28-29)
Peso médio: Eryk Anders venceu Gerald Meerschaert por decisão dividida (29-28, 29-28, 28-29)

Card preliminar:
Peso meio-pesado: Ryan Spann venceu Devin Clark por finalização aos 2m01s do primeiro round
Peso leve: Mike Davis venceu Thomas Gifford por nocaute aos 4m45s do terceiro round
Peso meio-médio: Alex Morono venceu Max Griffin por decisão unânime (29-28, 29-27, 29-27)
Peso mosca: Deiveson Figueiredo venceu Tim Elliott finalização aos 3m08s do primeiro round
Peso galo: Marlon Vera venceu Andre Ewell por nocaute técnico aos 3m17s do terceiro round
Peso meio-médio: Miguel Baeza venceu Hector Aldana por nocaute técnico aos 2:32 do segundo round
Peso médio: Marvin Vettori venceu Andrew Sanchez por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Peso mosca: JJ Aldrich venceu Lauren Mueller  por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

Foto: Getty Images

Michelle Waterson recusa duelo em peso-casado contra Joanna Jedrzejczyk no UFC Tampa

Faltando poucos dias para o UFC Tampa, o Ultimate corre contra o tempo para anunciar um novo combate principal para o próximo sábado (12), já que a organização foi informada que a polonesa Joanna Jedrzejczyk não baterá o peso-palha (52kg), segundo apurou o site Combate.

O Ultimate ainda negociou um duelo peso-casado (54,4kg), entretanto, Michelle Waterson recusou a proposta.   Confrontos contra as brasileiras Mackenzie Dern e Amanda Ribas também foram colocados para a americana, que também não aceitou.

O nome de Angela Hill ganhou força nas últimas horas para ser a nova adversária de Joanna Jedrzejczyk, porém, ainda até o momento não foi oficializado.

Foto: Getty Images
Valentina Shevchenko atropela Pedrita no UFC Belém

Valentina Schevchenko vence Jedrzejczyk e conquista cinturão peso-mosca

Na co-luta principal do UFC 231, em Toronto no Canadá, Valentina Schevchenko e Joanna Jedrzejczyk duelaram pelo cinturão vago do peso-mosca. Com amplo domínio, Schevhenko conquistou o cinturão após bater Jedrzejczyk na decisão unânime.

A luta: O confronto começou tenso, com as duas se estudando. Em aproximação, Valentina quedou Joanna. Por cima, esboçou uma tentativa de finalização, mas Jedrzejczyk se recuperou e voltou o combate em pé. Amassando a polonesa na grande por alguns segundos, Joanna abafou a pressão da quirguistanesa.

O segundo round iniciou frenético, com ambas lutadoras trocando golpes francos. Joanna buscava a iniciativa, mas parava na defesa de Valentina, que respondia bem os golpes. Depois de telegrafar um chute da polonesa, Schevchenko conseguiu uma belíssima queda. Em posição de vantagem, após uma tentativa de fuga de Joanna, Valentina conectou um forte joelhada.

No terceiro round, depois de uma sequência de Jedrzejczyk , Schevchenko acertou um chute rodado. Em outro bom momento, a polonesa conectou um chute alto na quirguistanesa, que logo revidou com um soco de esquerda. No quarto e penúltimo round, Valentina prosseguiu dominando o centro do octógono. Visivelmente mais forte, levava a melhor nas contundências dos golpes e mostrando completo domínio na luta agarrada.

Nos cinco minutos finais, Valentina apenas administrou a vitória. Sempre com respostas aos ataques de Joanna, garantiu a vitória por decisão unânime dos juízes laterais. Com o triunfo, conquistou o cinturão do peso-mosca.

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Valentina Shevchenko e Joanna Jedrzejczyk se enfrentam no UFC 231

Marcado para o dia 8 de dezembro em Toronto no Canadá, o UFC 231 teve mais uma luta valendo cinturão confirmada. Com o título peso-mosca em jogo, Valentina Shevchenko irá enfrentar Joanna Jedrzejczyk.

Valentina duelaria contra a até então campeã: Nicco Montaño no UFC 228, entretanto, o duelo foi cancelado após a americana ser retirada do confronto depois de ser hospitalizada devido a problemas envolvendo o corte de peso. Alguns dias depois, o Ultimate anunciou a exclusão do título de Montaño.

Leia também: UFC e Conor renovam contrato

Aos 30 anos de idade, Shevchenko vai para o segundo title-shot no UFC. A quirguistanesa enfrentou a campeã Amanda Nunes pelo cinturão dos galos no UFC 215, porém, acabou derrotada por decisão dividida. Sua rivalidade com Jedrzejczyk nasceu no muay thai, onde já se enfrentaram em três oportunidades, com os três triunfos para Valentina.

Joanna Jedrzejczyk, de 31 anos, teve uma passagem vitoriosa pela divisão dos palhas de 2014 à 2017. Conquistou o cinturão ao vencer Carla Esparza por nocaute. Desde então, emplacou cinco defesas até ser barrada por Rose Namajunas no UFC 217. Na revanche, também acabou derrotada. Em sua última luta, se recuperou dos revés depois de vencer Tecia Torres por decisão unânime.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

Peso-pena: Max Holloway x Brian Ortega – Cinturão
Peso-mosca: Valentina Shevchenko x Joanna Jedrzejczyk – Cinturão
Peso-leve: Olivier Aubin-Mercier x Gilbert Durinho
Peso-meio-médio: Chad Laprise x Dhiego Lima
Peso-médio: Elias Theodorou x Adversário a ser anunciado
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Nina Ansaroff
Peso-pena: Kyle Bochniak x Hakeem Dawodu
Peso-meio-pesado: Devin Clark x Aleksandar Rakic

Joanna Jedrzejczyk enfrenta Tecia Torres no UFC On Fox 30

Está confirmado mais uma grande luta pra o UFC On Fox 30. A polonesa Joanna Jedrzejczyk enfrenta a americana Tecia Torres, pela divisão dos palhas. O presidente Dana White confirmou para a ESPN.

Ex-campeã da categoria, Joanna tentará acabar com a má fase. Depois de emplacar cinco defesas de título com sucesso, a polonesa perdeu para a americana Rose Namajunas no UFC 217. Em seguida, voltou a enfrentar a nova campeã, dessa vez no UFC 223, e novamente foi derrotada.

Quinta do ranking, Tecia também busca recuperação. A americana foi superada por Jéssica Andrade por decisão unânime no UFC On Fox 28. Anteriormente, a peso-palha havia conseguido deter uma sequência de quatro vitórias consecutivas.

O UFC On Fox 30 será realizado na cidade de Calgary, em Alberta no Canadá no dia 28 de julho.

CARD DO EVENTO ATÉ O MOMENTO:

José Aldo x Jeremy Stephens
Joanna Jedrzejczyk x Tecia Torres
Alex Davis x Katlyn Chookagian
Randa Markos x Nina Ansaroff
Dustin Ortiz x Matheus Nicolau
Gadzhimurad Antigulov x Ion Cutelaba
Jordan Mein x Alex Morono
John Makdessi x Ross Pearson
Kajan Johnson x Islam Makhachev
Hakeem Dawodu x Austin Arnett

Rose Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk por pontos em luta disputada

Rose Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk em revanche parelha

O co-evento principal, poderia ser facilmente a principal atração da edição de número 223 do UFC, realizado em Nova York. A revanche entre Rose Namajunas x Joanna Jedrzejczyk, atraiu ainda mais holofotes para mais um histórico evento do Ultimate. Essa luta foi válida pelo peso palha e o cinturão da categoria estava em jogo.

Leia mais:
– Conor McGregor se entrega a polícia em Nova York
– [VÍDEO] Dana White detona Conor McGregoru por vandalismo
– UFC divulga comunicado oficial sobre confusão envolvendo Conor McGregor no UFC 223
Luta entre  Rose Namajunas x Joanna Jedrzejczyk

Com previsão de cinco rounds de cinco minutos, as lutadoras vieram num ritmo acelerado para o inicio do combate. Joanna Jedrzejczyk foi a primeira a conseguir tocar o frontal de sua oponente com jabs. A polonesa esferiu bom chute baixo e Namajunas jogava no contragolpe.  Na altura da metade do assalto, a trocação foi acelerando ainda mais, com ambas se tocando, mas com Joanna sendo mais efetiva. No minuto final, a Rose Namajunas soltou mais seu jogo, deixando o round parelho, mas com leve vantagem para a Jedrzejczyk.

O ritmo frenético se manteve para retornarem ao segundo round. Rose Namajunas estava com o jogo mais solto, mas Joanna Jedrzejczyk continuava muito ligada no combate. O publico levantou-se quando a americana emplacou uma sequência de socos, que foram absolvidos pela polonesa. Jedrzejczyk tentou investir numa queda e foi surpreendida com um duro sono de encontro. A trocação ficou franca no centro do tablado, com a Rose Namajunas levando a melhor. Os últimos segundos do round foi com a luta travada na grade. Assalto com leve vantagem para Namajunas.

Para o terceiro e último round, a proposta segui sendo a mesma. O ritmo frenético continuou cadenciando a luta. Rose Namajunas e Joanna Jedrzejczyk iam se experimentando no centro do octógono, com ambas se tocando constantemente. O jab de esquerda de Namajunas tocava o frontal da polonesa com boa frequência, que respondia com chutes.  Joanna apertou o passo mais ainda no último minuto, encerrando mais um round parelho, levando a polonesa.

Já no quarto round, com o desempenho físico impressionante, Joanna Jedrzejczyk mostrava-se mais inteira. Rose Namajunas diminuiu o seu ritmo e passou a ser mais golpeada no round. A americana estava ainda viva na luta, porém sua desafiante foi melhor no round. Esse foi o assalto mais claro até então.

O impressionante ritmo frenético seguiu para o quinto e último round. Rose Namajunas conseguiu aplicar os primeiros golpes contundentes desse assalto. A Joanna Jedrzejczyk tentava responder, mas a americana golpeava com mais precisão. Com o decorrer do round, a Joanna foi tomando de conta da luta novamente, emparelhando mais um round. A Rose Namajuna conseguiu aplicar um queda nos últimos segundos, mas já não havia mas tempo para nada e, ao nosso entendimento, a campeã perdeu mais um round e consequentemente a luta.

O combate foi para a soma das papeletas dos árbitros laterais, que apontaram a vitória de Rose Namajunas por decisão unânime.

Joanna dispara: “Vou ser ainda mais metida, arrogante e barulhenta”

Após perder a invencibilidade no UFC 217, a ex-campeã peso palha do UFC Joanna Jedrzejczyk foi alvo de diversas críticas. Segundo os críticos, a polonesa não respeitou a adversária Rose Namajunas. A americana que ainda no primeiro round, o venceu por nocaute técnico, conquistando o cinturão da categoria dos palhas.

“Pras pessoas que disseram que eu fui metida e arrogante, e que foi por isso que eu perdi, eu só quero dizer que vou ser ainda mais metida, arrogante e barulhenta. Eu sei o meu valor. Eu sou maior do que aquela luta no UFC 217. Todo mundo comete erros, e não se preocupem porque aquilo não foi um erro. Eu não cometo erros, aquilo foi um acidente. As pessoas não sabem de nada, eu não vou jogar a culpa em ninguém. Sou uma mulher de classe, uma atleta profissional e eu assumo isso”.

Leia também: Thiago Marreta enfrenta Anthony Smith no UFC Belém

Joanna Jedrzejczyk emplacou cinco defesas de cinturão, após conquistar o título máximo no UFC 185 ao nocautear Carla Esparza no segundo round em 2015. Ainda na entrevista, a polonesa ressaltou seu histórico no Ultimate como triunfo para sua soberania na divisão.

“Minha vida está melhor do que nunca. Algumas pessoas não acreditam que estou sorrindo, que estou de bom humor, que estou olhando para a frente. Elas acham que eu só deveria dormir e chorar. Eu quero mais. Tenho tido mais ofertas para trabalhar com grandes empresas do que nunca. (…) Eu ainda sou a campeã, eu que moldei essa divisão. As pessoas me mandam mensagens dizendo que não sou mais a rainha do peso-palha, que não sou a Joanna campeã. Se você vai para as Olimpíadas e ganha a medalha de ouro, não importa se você não se sair bem na próxima Olimpíada, você ainda é uma medalhista olímpica. A mesma coisa acontece com uma campeã. Eu criei essa divisão, defendi meu título cinco vezes”.

Rose Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk por nocaute

Rose Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk por nocaute

Rose Namajunas vence Joanna Jedrzejczyk por nocaute
Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images
A primeira disputa de cinturão da noite, foi a do Peso-palha entre as meninas Joanna Jedrzejczyk x Rose Namajunas. Com uma pré-luta bastante movimentada, essa luta ganhou uma boa notoriedade pela rivalidade existente entre as lutadoras.

A batalha com previsão de 5 rounds começou morna, como já esperado, para manter o gás em dia até o final. Aos poucos a Joanna Jedrzejczyk e Namajunas foram timidamente soltando o jogo e conectando os primeiros golpes. A primeira sequencia foi da campeã, mas logo teve resposta, após um potente soco de direira, Rose Namajunas deu ao público o primeiro knockdown da luta.

LEIA MAIS:
UFC 217 – Resultados: Michael Bisping x Georges ST-Pierre
Paulo Borrachinha nocauteia Johny Hendricks
A luta seguiu e Joanna Jedrzejczyk aparentava ainda não ter se recuperado do primeiro soco. Namajunas, com faro de campeã, enquadrou a Joanna na grade e em mais um soco fez a polonesa sucumbir no tablado.

Por nocaute, a zebra Rose Namajunas venceu a Joanna Jedrzejczyk ainda no primeiro round, surpreendendo todas as casas de apostas.

UFC 217 – Resultados: Michael Bisping x Georges ST-Pierre

UFC 217 - Resultados: Michael Bisping x Georges ST-Pierre 5
Foto: Jason Silva

O Ultimate retorna neste sábado (04) ao Madison Square Garden Arena, em Nova Iorque nos Estados Unidos para o UFC 217. O evento contará com três disputas de cinturão, sendo a luta principal o duelo entre o campeão Michael Bisping diante o canadense Georges ST-Pierre.

Leia também: Ultimate pode estar planejando combate entre Amanda Nunes e Cris Cyborg

Na luta co-principal, o americano Cody Gabrandt irá fazer à primeira defesa de cinturão dos galos, ante o ex-campeão TJ Dillashaw. Outro combate valendo título, será entre a polonesa Joanna Jedrzejczyk que buscará a 6º defesa de cinturão dos palhas.

Resultados em tempo real:

CARD PRINCIPAL:
-Peso-médio: Georges St-Pierre venceu Michael Bisping por finalização (mata-leão) aos 4m23s do terceiro round
-Peso-galo: TJ. Dillashaw venceu Cody Garbrandt por nocaute técnico aos 2m42s do segundo round
-Peso-palha: Rose Namajunas venceu Joanna Jedrzejczyk por nocaute aos 3m3s do primeiro round
-Peso-meio-médio: Stephen Thompson venceu Jorge Masvidal por decisão unânime (30-26, 30-27, 30-27)
-Peso-médio: Paulo Borrachinha venceu Johny Hendricks por nocaute técnico (socos) aos 1m23s do segundo round.

CARD PRELIMINAR:
-Peso-leve: James Vick venceu Joe Duffy por nocaute técnico (socos) aos 4m59s do segundo round.
-Peso-pesado: Mark Godbeer venceu Walt Harris por desqualificação aos 4m29s do primeiro round
-Peso-meio-pesado: Ovince Saint Preux venceu Corey Anderson por nocaute (chute na cabeça) aos 1m25s do terceiro round
-Peso-meio-médio: Randy Brown venceu Mickey Gall por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-27)
-Peso-pesado: Curtis Blaydes venceu Alexey Oliynyk por nocaute técnico (interrupção médica) aos 1m56s do segundo round
-Peso-galo: Ricardo Carcacinha venceu Aiemann Zahabi por nocaute (cotovelada giratória) aos 1m58s do terceiro round

Joanna Jedrzejczyk defende o cinturão dos palhas diante Rose Namajunas

Joanna Jedrzejczyk defende o cinturão dos palhas diante Rose Namajunas 6
Foto: Getty Images

Conforme apurou o site “Combate.com”, a polonesa Joanna Jedrzejczyk irá defender o cinturão da divisão dos palhas, diante a americana Rose Namajunas.

Com um cartel invicto com 14 vitórias, Joanna Jedrzejczyk vai em busca da sexta defesa de cinturão. Após conquistar o título diante Carla Esparza no UFC 185, a peso-palha derrotou Jessica Pene, Valerie Letourneau, Claúdia Gadelha, Karolina Kowalkiewicz e por último, Jéssica Andrade no UFC 211.

Rose Namajunas vai pela segunda vez disputar o cinturão da divisão dos palhas. Após emplacar uma sequência de três vitórias consecutivas, a americana sofreu um revés para a polonesa Karolina Kowalkiewicz. Após a derrota, “Thug” retornou ao octógono com vitória, sobre Michelle Waterson no UFC on Fox 24 por finalização no segundo round.

O UFC 217 será realizado no dia 4 de novembro, em Nova Iorque no Madison Square Garden Arena.

Gadelha e seu Caminho de Espinhos

Gadelha e seu Caminho de Espinhos 7
(foto por Jeff Bottari/Zuffa LLC )

No último sábado (02/06/17) aconteceu o UFC 212, no Rio de Janeiro, que teve como sua luta principal a unificação do título dos peso Pena (66kg).

Claudia Gadelha, ex-desafiante ao cinturão de sua categoria, o peso Palha feminino (até 52kg), se tornou a protagonista do co-main event ao derrotar a também ex-desafiante Karolina Kowalkiewicz, através de um incrível mata-leão. A derrota deixou a polonesa devastada, enquanto a Gadelha vibrava com seu mais novo triunfo.
Enquanto a rápida vitória não deixou dúvidas da qualidade e do momento da brasileira, suas palavras na coletiva pós-evento indicaram alguma incerteza para seus próximos passos.
A número #1 da categoria peso Palha do UFC, reconheceu sua difícil posição quanto a uma nova oportunidade para disputar o cinturão, já que recentemente foi derrotada pela campeã peso Palha do UFC Joanna Jędrzejczyk em Junho de 2016. Por isso vê com tranquilidade a oportunidade pedida por Rose Namajunas, para ser a próxima desafiante. Gadelha também admitiu que uma nova luta contra JJ seria pouco rentável no momento, mas minimizou o problema logo apresentando uma solução para a situação inusitada em que se encontra: enfrentar todas as meninas da divisão, só se preocupando em fazer grandes apresentações. A tática visa esperar que a luta contra a atual campeã faça sentido para os fãs e, enquanto isso não acontecer, ganhar reconhecimento e lucrar com boas apresentações – como a de melhor performance da noite, que ganhou pela sua atuação excepcional na luta co-principal da noite.
Contudo, um detalhe importante da coletiva foi quando a mesma abordou alguns motivos a qual atribuiu a derrota para JJ no primeiro encontro das duas, antes do cinturão pertencer a Joanna, em 2014, quando a atual campeã venceu a brasileira em um decisão dividida polêmica. Claudia enfatizou que não reconhece essa derrota, mas comentou como o treinamento pelo qual passou contribuiu para uma apresentação abaixo do que ela é capaz. A lutadora brasileira exemplificou, ao falar do período extenuante de 17 semanas de treino para esse encontro, um número BEM superior a média que os demais atletas cumprem como preparação para suas lutas. Também afirmou que agora aprendeu a treinar corretamente, sem cometer os erros do passado; como o já citado longo período de treinamento; dosar nos treinamentos fortes e fracos; e como cortar peso com qualidade, sem sofrer demais com essa dura tarefa.
Essas palavras, por mais que fossem acompanhadas de agradecimento para seus antigos treinadores e companheiros, surgiram em um momento deliciado, já que Gadelha era uma atleta da equipe de José Aldo e Jhonny Eduardo, dois lutadores derrotados na mesma noite em que a top contender se apresentou magistralmente – a algum tempo a crítica sobre a preparação dos atletas da Nova União vem surgindo, principalmente quando o corte de peso é posto em questão.
Para recordar: o ex-campeão do peso Galo (até 61kg) Renan Barão teve muitas dificuldades para bater o pesa de sua categoria, enquanto companheiro de treino da própria Gadelha e de José Aldo, desmaiando em uma das ocasiões. Além disso, era de conhecimento geral que o mesmo Barão tinha uma rotina dolorosa na semana de suas lutas, tendo de perder até 15kgs nesses sete dias para atingir a marca de sua categoria.
Por fim Claudia Gadelha confirmou que enfrentaria a também brasileira Jéssica “Bate Estaca”, já que como a ela já havia dito, gostaria de lutar com todas as meninas da categoria, caso essa luta fosse oferecida a ela.
Claudinha agora tem uma sequência de dois triunfos consecutivos e, soma 4 vitórias em seis lutas no UFC.
O futuro da segunda atleta mais perigosa da categoria peso Palha (até 52Kgs) é impreciso, mas o caminho que ela escolher será o mais difícil, repleto com as maiores batalhas que ela puder encontrar. Seja por onde for, Gadelha nos promete grandes momentos.

Confira a lista de suspensão médica do UFC 211

Como de ocorre rotineiramente, sempre que acontece um evento, em virtude do MMA ser um esporte de constante contato físico, acontecem algumas lesões entre os atletas, sendo na grande maioria das vezes, de cunho leve, ou seja, nada grave.

Sábado passado (13) o Ultimate foi até o Dallas, no Texas para realizar o evento de número 211 da organização. Como as principais atrações estavam as disputas de cinturão do peso pesado e da divisão do peso palha feminino.

3 (Três) brasileiros estavam presentes no  card, Demiam Maia venceu por decisão dividida Jorge Masvidal. Jessica ‘bate-estaca’ Andrade era desafiante ao título do peso palha, mas perdeu para Joanna Jedrzejczyk por decisão unânime dos árbitros, outro brasileiro que lutou e amargou o gosto da derrota foi Junior Cigano, ele tentou tomar o cinturão dos pesados que pertence a Stipe Miocic, mas sucumbiu aos duros socos de seu adversário logo no primeiro round. Ambos os atletas brasileiros sofreram suspensões.

Veja a lista divulgada:
Stipe Miocic: suspensão de 7 dias
Junior Cigano: suspensão de 45 dias
Joanna Jedrzejczyk: suspensão de 15 dias
Jessica Andrade: suspensão de 15 dias
Demian Maia: suspensão de 10 dias
Jorge Masvidal: suspensão de 10 dias
Frankie Edgar: suspensão de 10 dias
Yair Rodriguez: suspensão de 45 dias
Dustin Poirier: suspensão de 45 dias
Eddie Alvarez: suspensão de 30 dias
Jason Knight: suspensão de 45 dias
Chas Skelly: suspensão de 60 dias
David Branch: suspensão de 10 dias
Krzystof Jotko: suspensão de 10 dias
James Vick: suspensão de 7 dias
Marco Polo Reyes: suspensão de 30 dias
Cortney Casey: suspensão de 10 dias
Jessica Aguilar: suspensão de 10dias
Chase Sherman: suspensão de 7 dias
Rashad Coulter: suspensão de 40 dias
Enrique Barzola: suspensão de 10dias
Gabriel Benitez: suspensão de 180 dias
Gadzhimurad Anntigulov: suspensão de 7dias
Joachim Christensen: suspenso por 7 dias