Tag: Dana White

Dana critica Curtis Blaydes

Dana dispara sobre performance de Blaydes: “Você pareceu estúpido”

Uma disputa de cinturão envolvendo Curtis Blaydes parece não estar nos planos do presidente do Ultimate, Dana White. Em entrevista após o evento neste sábado (20), o dirigente revelou que Blaydes não deveria aguardar uma disputa de título depois de uma performance monótona contra Alexander Volkov.

O triunfo contra o russo por decisão unânime não empolgou Dana, que ainda relembrou os dois revezes de Curtis Blaydes contra Francis Ngannou, atual número dois do ranking.

“Para começar, suas duas derrotas foram para Francis. Como vamos dar a ele (Curtis) a próxima luta pelo título na frente do francis? Mas sim, ele seria considerado o próximo da fila. Com sua performance e cardio, eu não iria esperar se eu fosse ele. Eu me manteria ativo, me manteria ocupado”, falou Dana.

“Eu gosto do Curtis Blaydes, mas ele tem a atitude errada pelo que vejo. Não tenho nada contra o garoto. Quando você fala coisas como ele falou esta semana, você deve entrar la e chutar a bunda de alguém quando se fala desse jeito. Quando você fala tudo aquilo e tem uma performance como teve hoje a noite, você parece estúpido, disparou Dana.

Curtis Blaydes respondeu as críticas de Dana ao relembrar os últimos adversários que enfrentou, sendo todos atrás no ranking da divisão até 120kg.

“Ficar ocupado contra quem? Eu lutei contra Justin Willis, ranqueado abaixo de mim. Lutei com Abdurakhimov, ranqueado abaixo de mim. Lutei com Cigano, ranqueado abaixo de mim. Lutei com Volkov, ranqueado abaixo de mim. Como assim? Não sei, cara. Esta provavelmente não é a melhor hora para eu responder esta pergunta”, revidou Blaydes. 

VEJA OS RESULTADOS DO UFC VEGAS

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

Acompanhe nosso canal no Youtube

Jon Jones se revolta com Dana e afirma que deixará cinturão vago

A relação entre o americano Jon Jones e o presidente do UFC Dana White parecem estar estremecidas. O até então campeão dos meio-pesados usou uma rede social para anunciar que estaria abdicando do título da categoria.

A discussão começou após Dana White revelar em coletiva após o UFC Vegas no último sábado, que Bones pediu US$ 30 milhões para subir para a divisão dos pesados para enfrentar o camaronês Francis Ngannou.

Depois da declaração do dirigente do Ultimate, Jones revelou que Dana estaria mentindo e desde então disparou mensagens anunciando que não irá mais defender seu cinturão, e ainda indicou um duelo entre Dominick Reyes e Jan Blachowicz pelo cinturão vago.

“Reyes x Jan pelo título mundial do peso-meio-pesado do UFC. Neste momento não tenho nada a ganhar de verdade enfrentando qualquer um deles. Me avisem se vocês quiserem marcar uma data em 2021 para aquela luta contra Izzy (Israel Adesanya). Quem sabe vocês já estarão dispostos a pagar lá”, publicou Jones.

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

Urgente! UFC 249 é cancelado

E as negociações envolvendo o UFC 249 parece ter finalmente chegado em um ponto final. Em entrevista para ESPN americana, o presidente Dana White confirmou o cancelamento da edição, que estava prevista para acontecer no dia 18 de abril.

“O UFC 249 foi cancelado. Todos os eventos do UFC foram adiados por tempo indeterminado, devido ao Covid-19. Dana White diz que estava pronto para promover o evento, mas as coisas foram tiradas de seu controle”, escreveu o jornalista do veículo americano em uma rede social.

Dana revelou que o motivo do cancelamento veio através de uma solicitação do canal responsável pela transmissão do evento nos EUA.

“Hoje recebemos uma ligação do nível mais alto possível da Disney e do nível mais alto da Espn. Os poderes de lá me pediram para recuar e não fazer este evento no sábado que vem” afirmou Dana.

Ontem, conforme noticiou o jornal “New York Times” o Ultimate havia chegado há um acordo para realizar o evento no Tachi Palace Casino Resort, localizado numa reserva indígena na Califórnia a 317km ao norte de Los Angeles.

Reconhecido pelo governo federal americano, o cassino pertence à tribo Tachi-Yokut, parte da Comunidade Indígena Santa Rosa. Tribos como essa são consideradas estados soberanos e não obedecem as leis do governo estadual, tendo em vista que em decreto publicado pela Comissão Atlética da Califórnia da proibição de eventos de MMA em decorrência da pandemia do novo coronavírus não afetaria o evento até então.

Dana ainda comunicou que os lutadores que estavam escalados para o evento irão ser recompensados. Há três dias a organização havia anunciado o card completo.

“Todos os meus lutadores que estão sob contrato comigo, quero que se sintam seguros, passem tempo com suas famílias e aproveitem este tempo. Não se preocupem com a parte financeira disso. Vão receber as lutas do seu contrato e vou ajeitar tudo com as pessoas que estavam dispostas a lutar em 18 de abril. Ninguém vai ser demitido no UFC. Seremos o primeiro esporte a voltar”, disse Dana. (tradução retirada do site combate).

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

Dana afirma que usará sua ilha particular para realizar eventos do UFC

O destino das próximas edições do Ultimate está próximo de ser confirmado. O presidente Dana White, em entrevista para ‘TMZ’ revelou que usará sua ilha particular para sediar os próximos eventos, além de seu jato particular para levar os atletas. O dirigente ainda não especificou o local dessa ilha.

“Eu reservei esse local por dois meses, e faremos eventos lá toda semana por esse período. Também estou a um dia ou dois de fazer um seguro para uma ilha particular. Eu tenho uma ilha, estamos colocando lá toda a infraestrutura e vamos fazer lutas com atletas estrangeiros lá também. Como não consigo trazer lutadores de outros países para dentro dos EUA, eu vou levá-los em um avião particular para essa ilha e fazer as lutas lá. A partir de 18 de abril o UFC estará de volta”, disse Dana.

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

O chefão revelou que deverá ter a confirmação do local nesta terça-feira e também comunicou que todos os envolvidos no evento serão testados para o novo coronavírus.

“Será a “Ilha das Lutas”. Acho que hoje (terça-feira 07) eu vou conseguir acertar tudo. Teremos tudo lá. Vamos levar os atletas de avião e realizar os eventos. Não haverá público, e todos serão testados previamente quantas vezes tiverem que ser. Vamos garantir que tenhamos atletas 100% saudáveis, e também membros da Comissão Atlética, funcionários, minha equipe de produção, treinadores, juízes, árbitros… Todos estarão seguros antes, durante e depois das lutas”, revelou White.

Ontem (06) foi anunciado o card do UFC 249, que será o primeiro a acontecer, no próximo dia 18. O russo Khabib Nurmagomedov foi retirado do evento por motivos ainda não oficializados, mas ao que tudo indica em decorrência de logística. O americano Justin Gaethje foi escalado para fazer a luta principal contra Tony Ferguson pelo cinturão interino dos leves.

UFC 249 – LUTAS:

Peso-leve: Tony Ferguson x Justin Gaethje
Peso-palha: Jéssica Bate-Estaca x Rose Namajunas
Peso-pesado: Greg Hardy x Yorgan De Castro
Peso-meio-médio: Vicente Luque x Niko Price
Peso-pena: Jeremy Stephens x Calvin Kattar
Peso-pesado: Francis Ngannou x Jairzinho Rozenstruik
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Uriah Hall
Peso-leve: Alexander Hernandez x Omar Morales
Peso-galo: Ray Borg x Marlon Vera
Peso-leve: Michael Johnson vs. Khama Worthy
Peso-galo: Sijara Eubanks x Sarah Moras
Peso-meio-pesado: Sam Alvey x Ryan Span

CURTA O TUDO SOBRE MMA NO FACEBOOK

Foto: Getty Images

Khabib volta atrás e desabafa: “Apenas me dê o local”

E o imbróglio envolvendo o UFC 249 segue o que dando falar no mundo do MMA. Em meio a crise do novo coronavírus, o Ultimate ainda busca um local para realizar o evento que está programado para o dia 18 de abril. Dessa vez foi o campeão Khabib Nurmagomedov desabafar.

O russo que havia anteriormente comunicado um possível desligamento do combate contra Tony Ferguson, nesta sexta-feira mudou o tom ao dizer que a luta ainda não está descartada, mas voltou a criticar a indefinição do local do evento.

“Como, há 16 dias da luta, eu não sei o local? Isso não é profissional. Até o Tony Ferguson disse que, se não souber o local, não pode assinar. (…) Neste momento, se eles me derem uma localização, eu posso sair da Rússia e ir para qualquer país – EUA, Abu Dhabi, não importa. Vou lutar, 100%. Cem por cento vou lutar. Apenas me dê o local! Todo dia eu mando mensagem para o Dana White, “Cadê o meu local?”. O erro não foi meu. Há muitas coisas loucas, muitas perguntas para as quais não tenho a resposta. Eu entendo que as pessoas estão nervosas porque esta é uma luta dos sonhos para os fãs. É a minha luta dos sonhos. Eu vou perder tanto dinheiro, tanta coisa! Ninguém vai perder tanto quanto eu, ninguém”, falou Khabib.

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

Khabib voltou a frisar que quer enfrentar Tony Ferguson, e ainda denominou a luta contra o americano como a maior da história.

“Eu quero lutar, e por isso que eu aceitei esta luta, porque é uma luta dura, é uma luta por legado. É a luta número 1 para os fãs, a maior luta no UFC agora. É claro que eu poderia escolher uma luta fácil com um frango, mas eu escolhi uma luta dura. Tudo pode acontecer, eu não tenho controle nisso”, desabafou o campeão dos leves.

O presidente da organização, Dana White ainda não comunicou oficialmente, mas ao que tudo indica a edição deverá ser adiada devida a falta de opções para a realização do evento. O encerramento de vôos pelos Estados Unidos e vários outros países dificultam o Ultimate que ainda tenta correr contra o tempo parar montar um card.

CURTA O TUDO SOBRE MMA NO FACEBOOK

Em decorrência do coronavírus, UFC cancela três eventos

Mesmo buscando manter seu calendário normalmente, o Ultimate não teve escolhas. Em consequência da pandemia do novo coronavírus o UFC cancelou as três próximas edições, segundo informou o presidente Dana White.

O UFC Londres, que aconteceria no próximo sábado, chegou a ser negociado para acontecer nos EUA com portões fechados, entretanto, sem vários lutadores que foram retirados do card por restrições impostas pelo governo americano de viagem ao continente americano acabou resultado no cancelamento das lutas e consequentemente do evento.

A edição em Columbus, marcado para o próximo dia 28 e a edição de Portland marcado para o dia 11 de abril também não irão acontecer.

Marcado pela quinta vez, o duelo entre Khabib Nurmagomedov e Tony Ferguson marcado para o dia 18 de abril está mantido, segundo informou Dana White.

“Tony Ferguson contra Khabib, em 18 de abril, ainda está no ar e isso ainda acontecerá”, afirmou Dana.

Justin Gaethje se revolta com possibilidade de Khabib x Conor: “Vou socar o nariz do Dana White”

O lutador Justin Gaethje não ficou nenhum pouco feliz ao ser perguntado sobre uma possível revanche para Conor McGregor em duelo contra o campeão Khabib Nurmagomedov. Em entrevista para ESPN, o americano se revoltou e sobrou para o presidente da companhia, Dana White.

“Eu não posso levar isso em conta. Eu vou ser demitido. Eu vou socar o nariz do Dana White. Se você tirar essa oportunidade da minha mesa, então vou brigar com você. Isso não é justo e eu não vou aceitar. Eu sou muito equilibrado, eu respeito o chefe, mas se ele tentar fazer isso, vai entrar em uma guerra’, disse Justin.

Leia também: Dana White revela arrependimento e critica Yoel Romero

Gaethje vem embalado com três vitórias e está de olho no confronto entre Khabib e Tony Ferguson no dia 18 de abril mirando uma possível disputa de cinturão da divisão dos leves.

Curta o ‘Tudo Sobre MMA’ no Facebook! 

Dana White mostra arrependimento e critica Romero: “Não fez nada”

Se os fãs não gostaram nenhum um pouco da luta principal do UFC 248 neste sábado em Las Vegas, o presidente da companhia, Dana White, também não ficou nenhum pouco contente com o confronto entre o nigeriano Israel Adesanya e o cubano Yoel Romero.

O dirigente da organização não poupou palavras para criticar a performance de Romero, e ainda revelou arrependimento em ter casado a luta.

“Eu estou chocado. O Romero sabia que era essa sua última oportunidade de disputar um cinturão. Eu achei que ele fosse pressioná-lo, tentar quedas e tentar nocauteá-lo, mas ele literalmente não fez nada disso. Agora, o Adesanya, ele fez uma luta inteligente. Ele se manteve na distância, maltratou a perna ele, acertou bons socos e fez o que tinha que fazer. Romero ficou se movimentando tentando parecer que ele queria lutar, mas ele nunca quis fazer isso. Provavelmente a gente não deveria ter feito essa luta e sim ter esperado pelo Costa (Paulo Borrachinha). Mas nós fizemos”, desabafou Dana.

Confira os resultados do UFC 248

Dana White classificou com uma luta “terrível”, defendeu as ações de Adesanya no octógono, mas voltou a criticar o desempenho do desafiante.

“Essa foi uma luta terrível. Se você olhar para o UFC e há quanto tempo a gente vem fazendo isso, você pode colocar em uma mão todas as lutas de me*** que a gente faz. É preciso de dois para uma luta. Se alguém entra lá e não quer trocar (golpes) ou não quer lutar, principalmente contra um cara como o Adesanya que tem tanta coisa em jogo… Esse é o jeito dele. Ele vai se retrair e minar o oponente do jeito que ele fez. Aquela perna (do Yoel Romero) estava destruída. Ele vai ter problemas em pisar no chão hoje. Aquela perna está bem machucada. O Adesanya fez o que tinha que fazer para vencer na minha opinião. Por que correr e ir para cima igual um louco contra um cara que é perigoso mas não queria estar lutando?”, disse Dana.

Curta o ‘Tudo Sobre MMA’ no Facebook! 

Dominick Reyes x Jon Jones

Dana White discorda de resultado e afirma: “Reyes é o futuro dessa categoria”

E a polêmica luta principal do UFC 247 deste sábado para domingo segue dando o que falar. Em coletiva de imprensa após o evento, o presidente Dana White opinou sobre a controversa vitória de Jon Jones sobre o desafiante Dominick Reyes na decisão unânime.

O dirigente do Ultimate saiu na bronca com os juízes, e relembrou o retrospecto negativo da arbitragem do Texas.

“Eu marquei três rounds a um antes do último round (para Dominick Reyes). E meus filhos me infernizaram após a luta: “Pai, você tem que consertar isso, Reyes venceu a luta!” Mas a realidade é que não sou juiz. Ninguém aqui é. Eu não achei perfeita a decisão, e precisamos trabalhar nisso. Precisamos ajudar a melhorar a arbitragem no Texas , eles ainda não estão acostumados com as grandes lutas do nosso esporte. A direção da comissão daqui precisa perceber os erros que são cometidos e os ajustes que podem ser feitos. Mas falei com algumas outras pessoas que pensaram diferente sobre esse placar e nós não somos juízes”, falou Dana.

Dana White  elogiou Dominick e ainda falou sobre uma possível revanche.

“Dominick Reyes é o futuro dessa categoria. Eles merecem uma revanche. Vamos ver o que pode acontecer.  Por outro lado, Jon Jones vence lutas. Podem falar o que quiserem dele, mas Jones venceu. Quem aqui acha que ele foi realmente melhor? Muita gente acha isso também. Mas não importa, porque não somos juízes,”  disse o presidente do Ultimate.

Curta o ‘Tudo Sobre MMA’ no Facebook! 

Cinturão do UFC

[VÍDEO] Conheça os materiais do cinturão do UFC

O objeto de maior desejo de qualquer atleta de MMA, é o tão sonhado cinturão. Ser o detentor do cinturão de uma divisão é o auge da carreira de um lutador. É a representação que enquanto ele ostentar aquele “troféu” ele será o maior nome da sua categoria na atualidade.

O desejo de alcançar o cinturão fica cada vez maior de acordo com a notoriedade de cada organização de artes marciais mistas. Para muitos, o maior evento de MMA do mundo é o UFC, que lançou recentemente, no início de 2019, o UFC Legacy Championship Belt, que substituiu o UFC Classic Championship Belt, usado desde
2001.

O UFC Legacy Championship Belt, quando anunciado, provocou estranheza por uns, que preferiam a antiga versão. Mas é fato que esta cinta veio para ficar e para marcar uma nova era dentro das Artes Marciais.

O primeiro lutador a receber o novo cinturão foi o Henry Cejudo, após atropelar o TJ Dillashaw. Viu então, em sua cintura, o cinturão que tem vários significados e muito valor.

A final de contas, quais os materiais e os significados encontrados nesse cinturão? O Tudo Sobre MMA responde.
Vídeo detalhando os materiais do cinturão

Segundo informações divulgadas pela própria organização, o novo cinturão é customizado de acordo com cada campeão e com cada categoria. Todo cinturão tem um número de série e a assinatura do Presidente Dana White cravada, para atestar a sua autenticidade.

Além disso, suas medidas são 1 metro e 27 centímetros de comprimento e 30 centímetros de altura, trabalhado com a tira de couro legítimo. No seu centro tem um octógono em alto relevo feito de ouro altamente polido com a logo do UFC em destaque, e ainda inclui um octógono e alguns quadrados. Nesse octógono há 25 linhas, que representam os anos de existência do Ultimate até 2018 e nos quadrados há 8 linhas que representam o número de lados do octógono. Também pode-se observar oito bandeiras, elas representam as nacionalidades dois oito primeiros campeões do UFC.

Dentro do octógono central, ainda tem 25 pedras, que também representam os anos de existência da organização.
Abaixo do nome “Champion”, há cravado no cinturão em números romanos MCMXCIII (1993) , que é o ano de criação do UFC.

Nas duas laterais, também há octógonos em alto relevo, ambos de ouro e com a logo do UFC. No octógono da esquerda ainda constará o nome, categoria e país do atual campeão, sendo rodeada de 8 pedras, que terá uma pedra vermelha para cada vitória como campeão. Enquanto no Octógono da direita está a logo de campeão também rodeada de 8 pedras, onde se dará continuidade a contagem de vitórias como campeão, caso preencha todas as pedras do outro octógono.

Por último, cabe ainda destacas os botões localizados após os octógonos das laterais. Eles são dourados e todos possuem a logo do UFC.

Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Dana White reage a meme brasileiro alfinetando Cris Cyborg

E o hit “Tudo ok” do cantor Thiaguinho MT segue em expansão. Dessa vez até o mundo do MMA foi atingido pela letra que já viralizou pelo Brasil. Em um post no instagram do “Tudo Sobre MMA”, um meme da música com referência a saída de Cyborg do UFC para o Bellator chegou ao presidente do Ultimate, Dana White.

O dirigente da organização comentou o post citando a conta da brasileira Amanda Nunes e um emoji de uma  “cabra”, que em inglês significa “goat” –  que traduzindo para o português representa a abreviação de “maior de todos os tempos” (em inglês: “greatest of all times”).

Dana White reage a meme brasileiro alfinetando Cris Cyborg 1

Os problemas entre Cris Cyborg e UFC não é de agora. A relação estremecida culminou na saída de Cyborg em setembro do ano passado após uma interminável troca de provocações, que com o fim do contrato da ex-campeã não teve outra opção que não fosse a saída da organização . Neste sábado (25), a brasileira conquistou o cinturão peso-pena do Bellator com vitória sobre Julia Budd na estreia no evento presidido por Scott Coker.

Em sua última luta no Ultimate, venceu Felicia Spencer na decisão. Anteriormente, Cyborg havia sido derrotado pela própria Amanda Nunes por nocaute no primeiro round. Com o revés, Cris perdeu o cinturão dos penas para a compatriota, que acumulou na época o segundo cinturão de forma simultânea.

VEJA O VÍDEO DO MEME:

Ingressos de McGregor x Cerrone se esgotam em apenas três minutos de venda

Para quem achou que a imagem de Conor McGregor estava desgastada com as recentes derrotas, pode ter se enganado. O astro irlandês continua com moral, prova disso, foi a bilheteria do UFC 246 que irá acontecer no dia 18 de janeiro em Las Vegas que se esgotou em apenas três minutos, segundo informações do presidente da organização, Dana White.

O mandachuva do Ultimate revelou uma arrecadação de aproximadamente US$ 10 milhões (cerca de R$ 41 milhões). Conor lidera o evento contra o americano Donald Cerrone na luta principal da noite, pela divisão dos meio-médios.

Atual detentor do título em Las Vegas de maior bilheteria, Conor pode estar próximo de quebrar. O recorde de maior bilheteria do UFC aconteceu no evento em que o próprio Conor McGregor enfrentou Khabib Nurmagomedov, no UFC 229: US$ 17.188.894,67. O ex-campeão peso-pena e galo ainda possui outro recorde, o de terceiro lugar onde enfrentou José Aldo no UFC 196, atrás do UFC 200 que deteve Amanda Nunes x Miesha Tate.

Foto: Getty Images
Dana White critica brasileiro Johnny Walker após derrota no UFC 244

Vídeo: Dana White manda recado para Johnny Walker

O jeito irreverente de lutar de Johnny Walker lhe rendeu uma dura crítica do Mandachuva do UFC, Dana White. O brasileiro chegou chamando atenção, com três lutas e três nocautes no primeiro round. No entanto, nem tudo são flores e, foi frente a Corey Anderson que provou do próprio veneno.

Em outras palavras, Walker foi nocauteado ainda no primeiro round no UFC 244 e, certamente, irritou seu patrão. O presidente Dana White não poupou o atleta e o criticou publicamente. Para o cartola, a irreverencia de Johnny Walker pode ter lhe custado caro. Além disso, declarou que a maior organização de MMA do mundo, não tem espaço para brincadeiras.

Leia também

— Jon Jones provoca Johnny Walker após derrota: “Já era meu presente de Natal”
— UFC 244: Jorge Masvidal vence Nate Diaz por nocaute

— Não se brinca nesse esporte, muito menos aqui no UFC. – Disparou o Dana White, se referindo a postura do lutador brasileiro dentro do octógono.

Como bom funcionário, o Walker não declarou nada sobre a crítica do chefe. O lutador usou suas redes sociais após a luta apenas para esclarecer uma polêmica levantada nos bastidores. Pois surgiu um rumor que o brasileiro provocou seu oponente no vestiário, mas foi prontamente negada a informação.

VÍDEO: Confira a luta que fez Dana White criticar Johnny Walker:

A luta foi encerrada aos 2 minutos e 7 segundos. A grande atuação de Corey Anderson lhe rendeu a bonificação de performance da noite. Ou seja, além da sua bolsa pela luta, prêmio pela vitória, ainda faturou U$ 50.000 (cinquenta mil dólares). Se convertida para o Real, a quantia de bônus arrecadada por Corey Anderson é em torno de R$ 200.000 (duzentos mil reais).

Dana White responde sobre pedido de veto a ‘octagon girls’: “Ninguém trata as mulheres melhor do que nós”

Há algumas semanas, Sally Capp, prefeita de Melbourne (em conjunto com grupos feministas), na Austrália, cidade que será sede do UFC 243 que acontecerá no próximo sábado (05), pediu para que as octagon girls do Ultimate fossem ‘vetadas’ de trabalhar nesta edição do evento da maior franquia de MMA do planeta por usarem mulheres seminuas para promover os eventos.

Dana White, presidente do Ultimate, concedeu uma entrevista ao jornal “The Daily Telegraph” e falou sobre o assunto, afirmando, que, ninguém trata as mulheres melhor que a marca ‘UFC’.

“Nossas octagon girls são tão parte da marca UFC como qualquer um, são embaixadoras do nosso esporte. Para alguém que não tem nenhuma noção do que essas garotas são – o que fazem e significam para o UFC – pedir a saída delas é ridículo (…). Você pode olhar qualquer esporte, ninguém trata as mulheres melhor do que nós. Sugiro que essas pessoas que estão pedindo o banimento delas que deem uma olhada no que as ring girls fazem pela companhia, do dinheiro que elas fazem. Faça isso e você se dará conta de que essas garotas são tão importantes para nossa marca como qualquer um da empresa. E é exatamente dessa forma que as enxergamos e as tratamos”, disse o mandatário.

O UFC 243 terá como luta principal o australiano campeão linear dos médios Robert Whittaker enfrentando o nigeriano campeão interino da mesma divisão de peso Israel Adesanya em duelo que valerá a unificação dos cinturões.

Confira abaixo o card (sujeito à alterações) do UFC 243: Whittaker vs. Adesanya:

Card Principal:

  • Peso-médio: (c) Robert Whittaker vs. (ci) Israel Adesanya – Pela unificação dos cinturões da divisão peso-médio;
  • Peso-leve: Al Iaquinta vs. Dan Hooker;
  • Peso-pesado: Tai Tuivasa vs. Sergey Spivac;
  • Peso-meio-médio: Luke Jumeau vs. Dhiego Lima.

Card Preliminar:

  • Peso-meio-médio: Jake Matthews vs. Rostem Akman;
  • Peso-pesado: Justin Tafa vs. Yorgan DeCastro;
  • Peso-meio-médio: Callan Potter vs. Maki Pitolo;
  • Peso-pena: Megan Anderson vs. Zarah Fairn dos Santos;
  • Peso-leve: Jamie Mullarkey vs. Brad Riddell;
  • Peso-mosca: Nadia Kassem vs. Ji Yeon Kim;
  • Peso-galo: Khalid Taha vs. Bruno Bulldoguinho.

Foto: Getty Images

Dana White provoca Cyborg e decreta: “Está livre e liberada para ir aonde quiser”

A relação entre Cris Cyborg e o UFC está cada vez mais delicada. Nesta sexta-feira, o presidente do Ultimate, Dana White, em entrevista para o canal no Youtube da organização, rebateu as acusações da lutadora brasileira, que recentemente acusou o dirigente de fazer bullying além de problemas para uma possível renovação de contrato.

No vídeo, Dana anunciou que irá liberar Cyborg na janela de transferência, onde a empresa teria prioridade para equiparar qualquer novo contrato que a brasileira recebesse de alguma outra organização.

“Vou liberá-la de seu contrato. Não vou igualar nenhuma oferta. Ela está livre e liberada para ir para o Bellator ou qualquer outra organização, e fazer essas lutas fáceis que ela quer. Feito. Hoje, eu literalmente farei meu advogado rascunhar uma carta para sua equipe que ela está livre e liberada para ir aonde quiser. Não temos mais nada com a Cyborg”, falou Dana. (tradução retirada do site Combate).

Ao falar sobre um comentário que gerou repercussão em 2014, quando citou Wanderlei Silva para comparar Cris Cyborg, o mandachuva do Ultimate negou e ainda voltou a falar que Cyborg não quer enfrentar Amanda Nunes.

“Eu e Cyborg falamos sobre isso antes de ela vir ao UFC, e não esqueçamos: nós assinamos um contrato com ela para o Invicta em 2015 e a trouxemos para o UFC. Em 2015! Estamos em 2019! Que narrativa é essa, de onde está vindo? É uma cortina de fumaça para não enfrentar Amanda Nunes!”, esbravejou Dana.

Leia também: Em duelo de recuperação, Priscila Pedrita enfrenta Ariane Lipski no UFC São Paulo 

Dana White ainda relatou se acha que as acusações da ex-campeã do UFC é com interesse nas negociações, mas o chefão voltou a dizer que Cris não quer enfrentar a compatriota Amanda Nunes e novamente indagou o desejo da curitibana em sair do evento.

“Não sei o que é, mas é uma estratégia ruim. Não odeio a Cyborg e não estou tentando destruir a Cyborg, ou toda essa loucura que ela está falando. Sabe com quantos lutadores eu lidei todo esse tempo, gente que eu realmente não gostava, como Tito? Mas ainda fechamos lutas e ainda fizemos negócios. (…) Nós superamos isso e seguimos adiante. Mas o que acontece agora é algo completamente diferente de tudo com que já lidei. Esta é uma mulher que não quer enfrentar a campeã, não importa o que ela diga. Eu estou abrindo mão dos meus direitos do seu contrato, de igualar seu contrato. Abri mão. Você não está sofrendo bullying, nada disso. Pode ir. Se você não quer enfrentar Amanda, se você não quer estar aqui tanto, por que eu gostaria de te ter aqui?”, desabafou Dana White. (tradução retirada do site Combate).