Tag: chris weidman

Anderson Silva ironiza Chris Weidman: “Sua sorte acabou”

Anderson Silva ironiza Chris Weidman: "Sua sorte acabou" 1
Imagem: Getty Images

Em entrevista para o site “MMA Junkie” o ex-campeão Anderson Silva deu sua opinião sobre a polêmica derrota de Chris Weidman no UFC 210. Em tom de ironia, o peso médio também afirmou que a sorte do americano acabou.

“Eu vi rapidamente um clipe que me mostraram no telefone. A regra é muito clara: ele não tinha a mão no chão. Então, ele levou a joelhada, e a joelhada foi legal. A regra é clara. Se ele tivesse as mãos no chão, quatro pontos de contato, você não pode bater nele. O Mousasi ergueu ele quando acertou. Foi um erro do árbitro, obviamente, e quando ele botou as mãos dele de volta ali, ele ficou sem defesa. Mas essas coisas acontecem. Weidman é um cara de muita sorte, e desta vez ele não teve sorte. Ele é muito sortudo, mas sua sorte acabou. Ele teve sorte por algum tempo, e agora acabou.”

Lembrando que os dois já se encontraram em duas ocasiões. Na primeira, Chris Weidman surpreendeu e nocauteio “Spider” no segundo round no UFC 162 em Julho de 2013. Em dezembro do mesmo ano, os dois voltaram a se enfrentar, dessa vez, Anderson Silva se lesionou durante o combate e mais uma vez saiu derrotado.

Confira os salários do UFC 210

Confira os salários do UFC 210 2
Foto: Getty Images

No último sábado (8), aconteceu a edição de número 210 da maior organização de MMA do mundo e, mais uma vez o público americano foi o escolhido para receber mais uma histórica edição numerada. O evento aconteceu em Buffalo e teve como luta principal a disputa do cinturão entre os meios pesados Daniel Cormier e Anthony Jhonson.

O maior salário da noite foi do campeão, que defendeu e manteve seu título. Daniel Cormier embolsou US$ 640.000 (seiscentos e quarenta mil dólares), o equivalente a pouco mais de R$ 2.000.000 (dois milhões de reais).

Os valores que estão elencados abaixo, são as somatórias da bolsa paga pelo UFC, o valor pago pelo patrocinado oficial do Ultimate e os bônus para as melhores atuações da noite de luta.

Confira as bolsas:

*VALORES EM DÓLARES // VALORES EM REAIS

Daniel Cormier: US$ 640.000 // R$ 2.000.000

Anthony Johnson: US$ 530.000 // R$ 1.660.000

Chris Weidman: US$ 285,000 // R$ 892.000

Gegard Mousasi: US$ 150.000 // R$ 469.500

Charles Oliveira: US$ 149.000 // R$ 466.370

Thiago Alves: US$ 110.000 // R$ 344.300

Shane Burgos: US$ 76.500 // R$ 239.500

Gregor Gillespie: US$ 76.500 // R$ 239.500

Charles Rosa: US$ 66.500 // R$ 208.000

Myles Jury: US$ 65.000 // R$ 208.000

Patrick Cote: US$ 63.000 // R$ 197.000

Will Brooks: US$ 55.500 // R$ 173.700

Kamaru Usman: US$ 48.500 // R$ 151.800

Jan Blachowicz: US$ 41.000 // R$ 128.300

Patrick Cummins: US$ 37.000 // R$ 115.800

Sean Strickland: US$ 31.000 // R$ 97.000

Cynthia Calvillo: US$ 26.500 // R$ 83.000

Katlyn Chookagian: US$ 26.500 // R$ 83.000

Desmond Green: US$22.500 // R$ 70.400

Magomed Bibulatov: US$ 22.500 // R$ 70.400

Mike De La Torre: US$ 19.000 // R$ 59.500

Josh Emmett: US$ 18.500 // R$ 57.900

Andrew Holbrook: US$ 16.500 // R$ 51.650

Irene Aldana: US$ 14.500 // R$ 45.400

Jenel Lausa: US$ 14.500 // R$ 45.400

Pearl Gonzalez: US$ 12.500 // R$ 39.100

UFC 210: Em luta polêmica, Gegard Mousasi vence Chris Wedman por nocaute técnico

UFC 210: Em luta polêmica, Gegard Mousasi vence Chris Wedman por nocaute técnico 3
Foto: Reprodução/UFC

A co-luta principal da edição 210 da maior organização de MMA do mundo ficou a cargo de Chris Weidman e Gegard Mousasi. Em momentos opostos na carreira, mesmo com nome forte, Weidman entrava como azarão após duas derrotas seguidas, já o Mousasi foi ao octógono embalado com quatro vitórias consecutivas.

O combate começou bastante tenso e o primeiro minuto foi mais de estudo de ambos os atletas. Até Weidman conseguir botar seu adversário de gosta no chão após uma queda surpreendente e, após isso, quase encaixou uma guilhotina. A luta voltou em pé mas durou pouco tempo, o ex-campeão da divisão dos médios conseguiu aplicar uma nova queda, abrindo vantagem. Mousasi não se abalava com a queda e de maneira rápida ficava de pé, frustrando o jogo de chão de Weidman. Com Chris gastando muita energia, aplicou a terceira queda no último minuto, mas foi para o intervalo mais cansado que Gegard.

O segundo round voltou eletrizante com Gegard Mousasi eletrizante, indo a mil por hora para cima de Chris Weidman e o primeiro minuto foi de um verdadeiro atropelo de Mousasi. Weidman ainda se recuperou dos duros golpe e aplicou uma queda, na metade do assalto conseguiu montar, Mousasi deu as costas, porém Chris não aproveitou a posição, acabando a luta de pé novamente. Uma polêmica deu-se início  após duas joelhadas que possivelmente seriam irregulares, paralisaram a luta. Mas as joelhadas foram legais (de acordo com a nova regra).

Os médicos entraram no campo de batalha para avaliar se Weidman estava hapto para voltar a lutar. Algumas perguntas foram feitas com as respostas dessas, os profissionais da medicina diagnosticaram a impossibilidade de voltar a luta, sendo assim, Gegard Mousasi foi declarado vencedor por nocaute técnico.

Aos 31 anos, o Iraniano conseguiu emplacar sua quinta vitória consecutiva e está na cabeça da categoria para brevemente disputar o cinturão. Em 49 lutas como profissional, Gegard Mousasi venceu em 41 oportunidades.

UFC 210 – Resultados: Daniel Cormier x Anthony Johnson

UFC 210 - Resultados: Daniel Cormier x Anthony Johnson 4
(Imagem: Getty Images)

O Ultimate desembarca neste sábado na KeyBank Center em Buffalo, Nova Iorque para a edição de 210. Na luta principal, Daniel Cormier defende o cinturão meio pesado contra Anthony Johnson.

Já na luta co-principal, o ex-campeão dos médios Chris Weidman vai em busca de retomar ao caminho das vitórias diante o iraniano Gegard Mousasi que vêm embalado com uma sequência de quatro vitórias consecutivas.

RESULTADOS EM TEMPO REAL:

Card Principal
Daniel Cormier venceu Anthony Johnson via finalização aos 3m37s do segundo round
Gegard Mousasi venceu Chris Weidman via nocaute técnico aos 3m13s do segundo round
Cynthia Calvillo venceu Pearl Gonzalez via finalização aos 3m45s do terceiro round.
Thiago Alves venceu Patrick Cote via decisão unânime. (Triplo 30-27)
Charles do Bronx venceu Will Brooks via finalização aos 2m30s do primeiro round

Card Preliminar

Myles Jury venceu Mike De La Torre por nocaute técnico aos 3m30s do primeiro round
Kamaru Usman venceu Sean Strickland via decisão unânime. (30-27,30-26, 30-26)
Shane Burgos venceu Charles Rosa via nocaute aos 1m59s do terceiro round.
Patrick Cummins venceu Jan Blachowicz via decisão majoritaria (29-28, 29-28, 28-28)
Gregor Gillespie venceu Andrew Holbrook via nocaute aos 21s do primeiro round
Desmond Green venceu Josh Emmett via decisão dividida (29-28, 28-29, 30-27)
Katlyn Chookagian venceu Irene Aldana via decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28)
Magomed Bibulatov venceu Jenel Lausa via decisão unânime (Triplo 29-26)

UFC 210: “Uma nova chance” – Cormier vs. Johnson II

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 5
Anthony Johnson após ser trucidado por Daniel Cormier no solo (Foto: Reprodução/John Locher)

O Ultimate desembarca neste sábado (08) na cidade de Buffalo, em Nova Iorque, nos Estados Unidos para realizar o UFC 210. O evento que será sediado no ginásio KeyBank Center, casa do Buffalo Sabres, time de hóquei no gelo da Liga Nacional, marca o retorno da organização a cidade nova-iorquina após quase 22 anos da promoção do UFC 7 que ocorreu em setembro de 1995. Naquela ocasião com pouco mais de nove mil pessoas, o destaque foi para o brasileiro Marco Ruas que venceu o torneio sem classe de peso ao derrotar Larry Cureton e Remco Pardoel por finalização, e nocautear Paul Valerans na final. Duas décadas se passaram e o Ultimate retorna para promover na luta principal a revanche entre Daniel Cormier e Anthony Johnson pelo cinturão dos meio-pesados. Além disso teremos um duelo muito aguardado pela divisão dos médios entre Chris Weidman e Gegard Mousasi.

Enquanto o ex-campeão Jon Jones aguarda o término de sua suspensão de um ano por ser flagrado no doping às vésperas do UFC 200 em julho de 2016, a categoria até 93kg segue no seu curso tendo como atual campeão o ex-wrestler olímpico Daniel Cormier.

Atleta da renomada American Kickboxing Academy (AKA), o americano de 38 anos Daniel “DC” Cormier (18-1) continua sua saga para provar seu valor com o verdadeiro campeão, título questionado por muitos pelo fato de nunca ter vencido aquele que para muitos é o real campeão, Jon “Bones” Jones. Cormier faturou o cinturão vago dos meio-pesados em maio de 2015 com uma vitória por finalização sobre Anthony Johnson no UFC 187. Á princípio o então campeão Jon Jones defenderia a cinta contra Anthony Johnson, porém, acabou se envolvendo em um acidente onde demonstrou má conduta e irresponsabilidade em não socorrer a vítima e foi destituído do cinturão. Logo em seguida a organização convocou “DC”, que vinha de derrota para Jones no UFC 182, para substituí-lo e encarar Johnson pelo posto vacante.

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 6
Anthony Johnson e Daniel Cormier promovem encarada na pesagem do UFC 187 (Foto: Reprodução)

Ambos fizeram uma batalha eletrizante. Anthony Johnson que vinha de vitórias sobre Phil Davis, Rogério Minotouro e Alexander Gustafsson, este dois últimos com nocautes brutais no primeiro round, buscou a luta em pé na tentativa de liquidar a fatura com sua trocação feroz e letal. No início da luta Johnson conectou um potente overhand que derrubou Cormier, mas o ex-atleta olímpico foi inteligente e sabendo do perigo que era ficar em pé, trabalhou o clinch e as quedas com um ground and pound muito efetivo para cansar e suplantar a brutalidade de “Rumble”. Cormier trabalhou seu wrestling com eficiência e fez jus à sua faixa-marrom de Jiu-Jitsu ao conseguir encaixar um mata-leão no terceiro round, finalizar o confronto e conquistar o título linear dos meio-pesados.

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 7
Daniel Cormier comemora a conquista do cinturão (Foto: Reprodução)

Após o triunfo, “DC” realizou sua primeira defesa contra o sueco Alexander Gustafsson no UFC 192 e conseguiu sair com a vitória por decisão dividida em um duelo emocionante e bastante acirrado. Posteriormente, a ideia da organização era casar uma revanche entre Cormier e Jones para o UFC 200 em julho de 2016. Jones fez seu retorno no UFC 197, e em uma apresentação decepcionante venceu Ovince St.Preux por decisão unânime além de conquistar o cinturão interino, um cinturão sem razão alguma para ser criado, apenas com intuito apelativo para a divulgação da revanche entre os dois. O duelo então foi marcado, os dois rivais que sempre nutriram uma animosidade se enfrentariam para resolver aquela pendência, entretanto, às vésperas do evento o ex-campeão Jones foi pego no exame antidoping e retirado do combate, frustrando os planos de Dana White e colocando por água abaixo todo o marketing investido na promoção do combate. Querendo manter o campeão no evento, o Ultimate agiu rápido e escalou a lenda Anderson Silva para encara Daniel Cormier em um combate não válido pelo título. Cormier aceitou e venceu a luta sem muitas dificuldades, dominando os três rounds com seu wrestling primoroso e sua força física visivelmente superior.

Anthony “Rumble” Johnson (19-5) por sua vez, em seguida ao revés sofrido para Daniel Cormier realizou mais três combates ou melhor dizendo, “fez mais três vítimas” ao fulminar brutalmente Jimi Manuwa, Ryan Bader e Glover Teixeira, todos por nocaute. Implacável como sempre, Johnson possui a trocação mais temida da categoria sem sombra de dúvidas. Ele que no primeiro encontro contra DC já demonstrara muito poder nas mãos e demasiada ferocidade, contudo, pouca técnica, evidenciou ao longo dessas três lutas um profundo aperfeiçoamento, apresentando calma e precisão na hora de conectar seus violentos golpes. Após os rápidos triunfos, Johnson teve sua nova chance pelo cinturão confirmada e enfrentaria Cormier no UFC 206 em novembro de 2016, porém o campeão se lesionou e o duelo foi remarcado agora para o UFC 210. “Rumble” que possui apenas uma derrota nos seus últimos dez combates, justamente para Cormier, agora se prepara para a revanche na busca por vingança e pelo tão almejado cinturão.

O campeão é favorito, embora tenha demonstrado uma evolução, Johnson terá de superar um dos melhores wreslters do UFC e mostrar uma excelente defesa de quedas para manter a luta em pé e buscar o nocaute. “DC” é muito forte fisicamente e consegue quedar seus adversários de forma colossal, Jones foi o único que conseguiu anular o jogo do ex-peso pesado que também não é bobo na trocação e mostrou qualidade em suas lutas contra o próprio Jon Jones e contra Gustafsson, entretanto é melhor não correr riscos frente ao brutal Anthony Johnson, buscar o clinch e trabalhar o chão é o melhor caminho a seguir. Mesmo sendo oriundo do wrestling colegial e amador, Johnson não possui o mesmo nível que o rival, porém é esperado que ele tenha se esforçado demasiadamente para que consiga manter pelo menos os dois primeiros rounds em pé e procure liquidar rapidamente o confronto.

“Redenção x Ascensão”

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 8
Chris Weidman apresenta corte profundo após sofrer joelhada brutal de Yoel Romero (Foto: Reprodução)

O co-main evento trará um duelo de peso entre Chris Weidman e Gegard Mousasi. Diante de uma categoria travada por causa de um campeão que se recusa a defender o cinturão contra os reais desafiantes e prefere aceitar combates incoerentes, porém rentáveis, este duelo movimentará a divisão até 84kg.

O ex-campeão dos médios Chris Weidman (13-2) realizou um dos maiores feitos na histórias do MMA e de sua carreira ao derrotar a lenda Anderson Silva em julho de 2013 por nocaute no UFC 162. Posteriormente na revanche, Weidman venceu novamente, desta vez por nocaute técnico após uma lesão do brasileiro ao desferir um chute baixo. Weidman não parou por aí e em seguida bateu Lyoto Machida e Vitor Belfort, mantendo o título da categoria em suas mãos e vencendo assim os três maiores nomes do Brasil nos médios à época. Em grande fase, teve pela frente seu primeiro desafiante compatriota, Luke Rockhold no emblemático UFC 194, onde venceu os dois primeiros rounds, mas acabou cometendo um erro no terceiro que lhe custou a derrota por nocaute técnico no round seguinte, perdendo além de sua invencibilidade, o cinturão. Uma revanche foi marcada para o UFC 199 em junho de 2016, porém, Weidman se lesionou e foi substituído às pressas pelo inglês Michael Bisping que faturou a cinta com um nocaute sobre Rockhold.

O “All American” passou quase um ano longe do octógono se recuperando e retornou no UFC 205, evento que marcou o retorno do MMA ao estado de Nova Iorque, enfrentando o cubano Yoel Romero. Embora tenha tido um bom início de luta, Weidman acabou sofrendo uma joelhada voadora brutal do cubano no terceiro round que abriu um profundo corte na cabeça do americano, levando o árbitro a interromper a luta após Romero desferir mais alguns socos. Weidman amargou sua segunda derrota seguida e agora busca recuperação frente ao duríssimo Gegard Mousasi.

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 9
Gegard Mousasi (Foto: Reprodução)

Nascido no Irã, com nacionalidade Holandesa e etnia armênia, Gegard Mousasi (41-6-2) torna bastante confusa sua origem, mas deixando isso de lado, é um dos atletas mais experientes do UFC e que vive sua melhor fase na organização. Ex-campeão meio-pesado do StrikeForce, Mousasi teve um início oscilante com três vitórias e duas derrotas em suas cinco primeiras lutas. Após ter terminado o ano de 2015 com um amargo revés por TKO para Uriah Hall, o holandês estava determinado a ter um ótimo ano  e conseguiu emplacar quatro vitórias seguidas derrotando Thales Leites, Thiago Santos, Vitor Belfort e Uriah Hal, estes três últimos por nocaute/nocaute técnico. Não obstante ele tenha apenas 31 anos de idade, iniciou sua carreira aos 18 anos e vai para sua 50° luta profissional de MMA em busca do quinto triunfo seguido e de ficar mais próximo do cinturão.

UFC 210: "Uma nova chance" - Cormier vs. Johnson II 10
Chris Weidman e Gegard Mousasi posam para fotos (Foto: Reprodução)

Um duelo muito interessante entre um excelente wrestler e um kickboxer dono de um sólido jogo de chão. Weidman terá de utilizar com maestria seu wrestling e trabalhar muito bem as transições, assim como Jacaré anulou o próprio Mousasi em 2014. Mousasi por sua vez é um contra-golpeador, que aguarda o erro do adversário para ser fatal e mostrar sua agressividade. Será um combate estratégico, onde nenhum dos dois pode se dar ao luxo de errar, a atenção será fundamental nesta luta. De um lado, Weidman busca recuperação e do outro Mousasi quer se firmar como um verdadeiro desafiante ao cinturão da categoria, eai quem vence ? Façam suas apostas, boa sorte e até a próxima!

Weidman afirma que pode “furar fila” de Jacaré e Romero: “Vou estar lutando pela cinta”

Weidman afirma que pode "furar fila" de Jacaré e Romero: "Vou estar lutando pela cinta" 11
Imagem: Dave Mandel- Sherdog.com

Em entrevista para um vídeo promocional do UFC 210, o ex-campeão dos médios Chris Weidman sem mostrou bastante convicto que uma vitória diante Gegard Mousasi em Nova Iorque o credencia como próximo desafiante ao cinturão.

“Eu vou lá e domino Mousasi, e eles não podem negar isso. E vou estar lutando pela cinta de novo”- afirmou Weidman.

O americano deixou claro que o plano dele é reconquistar o título, entretanto, sabe que o adversário Gegard Mousasi não vai deixar barato.

“Quando decidimos que lutaria contra Mousasi, ficamos muito animados. É uma grande luta para mim. Ele é um cara duro, muito experiente e está numa boa série de vitórias, então acho que essa luta é a melhor luta para me empurrar de volta para a disputa do título.”

Chris Weidman conquistou o cinturão em 2013 ao vencer Anderson Silva, dali em diante o “All-American” emplacou três defesas de cinturão até iniciar a sequência de derrotas no duelo diante Luke Rockhold em 2015, onde foi derrotado e consequentemente destronado do título. Após o revés, o americano voltou ao octógono em 2016 no UFC 205, onde mais uma vez saiu foi nocauteado, dessa vez para o cubano Yoel Romero.

[VÍDEO] Chris Weidman ironiza ‘dia dos namorados’ com selinho em Anderson Silva

Ontem (14 de fevereiro) se comemorou o dia de ‘São Valentim’, uma data especial em que é celebrada as uniões amorosas em muitos países, algo como o dia dos namorados aqui no Brasil, no dia 12 de junho.

Mesmo atrasado, Chris Weidman, que já enfrentou e venceu o brasileiro Anderson Silva duas vezes, lembrou de forma bem humorada um fato curioso que aconteceu na pesagem do UFC 162, na primeira oportunidade em que iriam se enfrentar.

Sem ninguém querer recuar na encarada, acabou acontecendo um ‘selinho’ entre os lutadores, fato que repercutiu mundialmente e, gerou muitas brincadeira, sendo lembrada ainda hoje por todos, mesmo quase 4 (quatro) anos depois.

Em sua conta oficial no Instagram, Weidman repostou uma imagem, no registro estava o momento exato entre o seu beijo com o brasileiro, gerando muita repercussão e, com apenas 3 horas de publicação, já foram mais de 8 (oito) mil curtidas e 340 comentários. Na legenda o americano ironizou: “Happy Valentine’s Day ?”

Confira o vídeo:

Dana White sobre Spider: “O Tom Brady do UFC”

Dana White sobre Spider: "O Tom Brady do UFC" 12
(Imagem: Jayne Kamin-Oncea-USA TODAY Sports)

O presidente do UFC, Dana White, em entrevista para o site “TMZ” comparou o ex-campeão do UFC, Anderson Silva, com a estrela do futebol Americano, Tom Brady. Para Dana, tudo o que Anderson fez no esporte, o credencia como o “Tom Brady” do mma.

“O Tom Brady do UFC, se você entrar no top cinco ou se tornar um campeão mundial, é muito difícil fazer isso, você é um craque. Mas se eu tivesse que escolher um, seria o Anderson Silva. Se você olhar o que o Anderson Silva tem feito e o tempo que ele está no jogo e como ele cuida de si mesmo… Eu iria com Anderson.”

Lembrando que Anderson Silva retorna ao octógono no próximo sábado diante o americano Derek Brunson. O brasileiro não vive um bom momento na carreira. Depois de perder o cinturão para Chris Weidman, ele voltou a enfrentar o americano, porém saiu derrotado após se lesionar no combate. Depois de mais de um ano afastado, voltou ao mma para encarar Nick Diaz, na ocasião venceu na decisão, porém, foi flagrado no exame antidoping mais tarde, e o resultado da luta acabou se transformando em “Sem resultado”.

Depois de cumprir a punição da USADA, Spider enfrentou o inglês Michael Bisping em fevereiro de 2016, todavia foi derrotado na decisão unânime. Seu combate mais recente foi no UFC 200, onde substituiu Jon Jones, e enfrentou Daniel Cormier. Sem muitas responsabilidades, fez um combate de 3 rounds, e foi derrotado também na decisão unânime.

Dana White confirma; Michael Bisping irá enfrentar Yoel Romero

Dana White confirma; Michael Bisping irá enfrentar Yoel Romero 13
Imagem: Reprodução

Em entrevista para o podcast “UFC Unfiltred” o presidente Dana White praticamente confirmou a segunda defesa de cinturão do campeão Michael Bisping. O inglês irá enfrentar o cubano Yoel Romero.

“Yoel Romero vem rondando por muito tempo esperando uma chance de disputar o título. Bisping queria fazer uma revanche contra Dan Henderson. Seria a última luta do Dan Henderson. Sempre mostrei ao Henderson o respeito que acho que ele merece. Ele é um cara que enfrentou todo mundo. Então fizemos aquela luta, e agora ele precisa defender seu título contra o desafiante nº 1. Se você vir o que Romero fez com Chris Weidman, ele com certeza merece a disputa do título – afirmou o dirigente.”

Yoel Romero vem embalado com oito triunfos consecutivos. Mais recentemente, derrotou o ex-campeão Chris Weidman no UFC 205 com um nocaute brutal. Antes de enfrentar Weidman, Romero venceu Ronaldo Jacaré na decisão dividida. Porém, mais tarde foi flagrado em exame antidoping, entretanto, o resultado não foi modificado.

Já Michael Bisping teve o ano 2016 como o melhor da carreira. Depois de vencer a lenda Anderson Silva no começo do ano, Bisping conquistou o cinturão da categoria ao bater Luke Rockhold em junho no UFC 199. Para finalizar o grande ano, o inglês derrotou Dan Henderson no UFC 204 em uma decisão polêmica para muitos.

Chris Weidman alerta Mousasi: “Vou fazê-lo entrar em pânico”

Chris Weidman alerta Mousasi: "Vou fazê-lo entrar em pânico" 14
Imagem: Reprodução

Apesar de não viver um grande momento, Chris Weidman em entrevista para o programa “MMA Hour” afirmou que voltará a ser o Weidman “antigo”. O ex-campeão também disse que lutar com os caras mais duros, o credencia para uma nova disputa de cinturão.

“Quero aquele cinturão de volta. Lutar com os caras mais difíceis da divisão é o jeito de consegui-lo. Não carrego aquela derrota, sei exatamente o que fiz de errado e o que preciso mudar, então não preciso lutar com ninguém para recuperar a confiança. Estou tão confiante quanto sempre fui. Sinto que a luta com o Mousasi é uma ótima oportunidade para reencontrar o caminho das vitórias e me aproximar das disputas pelo título novamente. Cometi muitos erros nos últimos dois combates, mas essa próxima luta será o retorno do meu antigo “eu”.

Após perder o cinturão dos médios para Luke Rockold no UFC 194. Weidman voltou ao octógono em novembro de 2016 no UFC 205. Na ocasião, o ex-campeão sofreu um nocaute brutal, resultando no segundo revés consecutivo. Agora com duelo marcado para o UFC 210, Chris analisou o seu próximo oponente, Gegard Mousasi.

“Ele é experiente, permanece calmo em todas as situações, mas vou fazê-lo entrar em pânico quando lutar comigo. Sinto que vai ser uma boa luta. O respeito, acho que ele é um bom lutador e espero uma luta dura, mas acredito que será um ótimo duelo para mim – disse o americano, que vai encarar Gegard Mousasi no dia 8 de abril.”

O UFC 210 será realizado em Buffalo, Nova Iorque no dia 8 de abril.

UFC 210 terá combate entre Chris Weidman e Gegard Mousasi

UFC 210 terá combate entre Chris Weidman e Gegard Mousasi 15
Ex-campeão do UFC encara o ex-campeão do Strikeforce no evento em Buffalo (Foto: Divulgação/UFC).
Lutão a vista. O UFC confirmou na tarde desta quinta-feira, um duelo entre o quarto colocado do ranking dos médios e ex-campeão da categoria Chris Weidman (13v-2d) e o quinto do ranking, o iraniano ex-campeão do extinto Strikeforce Gegard Mousasi (41v-6d-2E) para o UFC 210 que será realizado no dia 08 de abril, no KeyBank Center em Buffalo, Nova York, nos Estados Unidos.
_
O “All american” vem passando pela pior fase de sua carreira,, já que vem de duas contundentes derrotas. A primeira foi para o compatriota e ex-campeão do Strikeforce e UFC Luke Rockhold quando perdeu o cinturão do Ultimate e para o monstro cubano Yoel Romero. Ambas as derrotas foram por nocaute.
_
Por sua vez, o “Dreamcatcher” vem de quatro triunfos consecutivos. Ele bateu os brasileiros Thales Leites na decisão e em seguida venceu Thiago “Marreta” por nocaute técnico no histórico UFC 200. Após isso, mais um brasileiro foi vítima de Mousasi, a lenda e ex-campeão dos meio-pesados Vitor Belfort. Em se último combate, Mousasi nocauteou o jamaicano Uriah Hall em novembro do ano passado, se vingando da derrota avassaladora sofrida em 2015.

Anderson Silva volta ao ranking do UFC

Com o fim da suspensão do ”The Spider” ele apareceu em 10º na sua categoria.

Anderson Silva volta ao ranking do UFC 16
Anderson Silva volta ao ranking do UFC 17
Com o inicio de Fevereiro, a punição imposta sobre o ex-campeão do peso-médio do Ultimate, Anderson Silva, veio ao seu termino. The Spider Silva está longe dos octógonos desde janeiro do ano passado, pois estava cumprindo 1 ano de suspensão após ser pego no exame antidoping realizado posteriormente a sua luta contra Nick Diaz.
Como de costume, a atualização semanal do Ranking do UFC, aconteceu na ultima segunda feira (1), e o brasileiro apareceu apenas em 10º lugar na sua categoria.
O Anderson Silva vem logo atrás do brasileiro Thales Leites. O atual campeão da categoria é Luke Rockhold, seguido do carrasco de Anderson, Chris Weidman aparece em 1º, seguido por três brasileiros, Ronaldo Jacaré, Vitor Belfort e Lyoto Machida. Tim Kennedy vem fechando o TOP 5 da categoria.


Rockhold quer enfrentar brasileiro, mas deve fazer revanche contra Weidman

Luke gostaria de reencontrar o brasileiro Vitor Belfort

Rockhold quer enfrentar brasileiro, mas deve fazer revanche contra Weidman 18
Foto: Getty Images/ Josh Hedges/ Zuffa LLC
Recentemente o campeão da divisão dos médios, Luke Rockhold deu entrevista ao site especializado em MMA ”The MMA Hour” e deu a entender que tudo está correndo para haver uma revanche entre ele e Chris Weidman, mas deixou claro que sua maior vontade era enfrentar o brasileiro Vitor Belfort.
– Todos os sinais apontam para o Weidman, mas não acho que seja um bom filme. Não sei o que ele (Weidman) vê, mas essa não é a vontade de Deus. Não benção disfarçada. É o simples fato de eu ser melhor do que ele. Vou derrotá-lo novamente e vou colocar um ponto de exclamação sobre ele e da próxima vez – disparou o campeão.
Rockhold quer enfrentar brasileiro, mas deve fazer revanche contra Weidman 19
A entrevista seguiu e Luke revelou que passou por poucas e boas durante o seu Camp para enfrentar Weidman, onde ele passou por uma série de provações que quase o tiraram da luta. Rockhold revelou que machucou o pescoço de diversas maneiras, só pôde começar seu sparring 3 semanas antes da luta, e teve uma infecção e uma lesão no joelho, vida de lutador.
Mesmo tudo apontando para que haja uma revanche imediata entre Luke Rockhold x Chris Weidman, Luke sabe que existem outras opções para casamento de lutas contra ele. Mas revelou que não tem preferência de luta, é só pagar para ele lutar e ele vai ta lá. Luke também falou sobre enfrentar Anderson Silva e Vitor Belfot.
– Eu estou pronto para lutar e para receber meu cheque. É isso que importa para mim. Claro que uma luta contra Anderson Silva seria bastante apelativa. Eu também gostaria de enfrentar Vitor, mas não parece que essa luta vai acontecer agora, então talvez eu tenha que enfrentar o Weidman mais uma vez e ver o que vai acontecer a partir daí.
  Eu pedi pelo Vitor Belfort e eles não estão prontos para dar a ele outra chance ao título. Eu não ligo (se o Vitor realmente merece a chance). Eu já passei dessa fase. Se ele vencer a próxima luta, se ele derrotar o Ronaldo Jacaré, então eu adoraria enfrentá-lo novamente – Assim encerrou a entrevista.


Confira a bolsa paga aos atletas do UFC194

Como já esperado, Conor foi o dono da maior bolsa. E José Aldo, mesmo com a derrota relâmpago, foi a 2ª.

Confira a bolsa paga aos atletas do UFC194 20
Foto: Arquivo Pessoal/ Instagram
Segundo informações do site G1 conor Mcgregor ganhou R$150 mil por cada segundo de luta. Conor é um fenômeno do marketing e foi bem compensado por isso, Além de tomar o cinturão de José Aldo, ainda levou uma bolada para casa. cerca de US$ 500 mil (quase 2 milhões de reais).
Para José Aldo, um ótimo acalento, o atléta da Nova União recebeu cerca de US$ 400 mil (aproximadamente 1,6 milhões). Em seguida, veio Luke e Weidman.
Confira a lista completa:



Card principal (Pay-per-view)
Conor McGregor ($500,000 + no win bonus = $500,000) x Jose Aldo ($400,000)
Luke Rockhold ($80,000 + $80,000 = $160,000) x Chris Weidman ($275,000)
Yoel Romero ($125,000 + $25,000 = $150,000) x Ronaldo Souza ($135,000)
Demian Maia ($78,000 + $78,000 = $156,000) x Gunnar Nelson ($75,000)
Max Holloway ($45,000 + $45,000 = $90,000) x Jeremy Stephens ($43,000)

Card Preliminar
Urijah Faber ($150,000 + $150,000 = $300,000) x Frankie Saenz ($20,000)
Tecia Torres ($12,000 + $12,000 = $24,000) x Jocelyn Jones-Lybarger ($10,000)
Warlley Alves ($21,000 + $21,000 = $42,000) x Colby Covington ($18,000)
Leonardo Santos ($20,000 + $20,000 = $40,000) x Kevin Lee ($21,000)
Magomeod Mustafaev ($12,000 + $12,000 = $24,000) x Joe Proctor ($13,000)
Yancy Medeiros ($21,000 + $21,000 = $42,000) x John Makdessi ($30,000)
Court McGee ($24,000 + $24,000 = $48,000) x Marcio Lyoto ($12,000)


[VIDEO] UFC lança novo vídeo promocional para o UFC194

[VIDEO] UFC lança novo vídeo promocional para o UFC194 21
Foto: Reprodução
O grande dia está chegando, e Dezembro nos trará grandes emoções. Senhores, verifiquem seus exames cardíacos, pois o grande dia está vido. O UFC em espirito natalino nos proporcionará 3 dias consecutivos de eventos, que dará inicio do dia 10, seguirá no dia 11 e o grande evento, o mais esperado do ano, com o card repleto de estrelas, o UFC194 acontecerá no dia 12.
Nesse mesmo evento, irá haver outra disputa de cinturão, onde Chris Weidman irá defender seu tituto contra Luke Rockhold, e o brasileiro Ronaldo Jacaré enfrentará Yoel Romero.
Com a intenção de atrair mais ainda os holofotes para esse evento, o ultimate lançou uma nova chamada para anunciar o combate entre José Aldo x Conor McGregor, que fazem a luta principal do evento, até chegando a ofuscar os outros combates.
Confira o Trailer: