Tag: Bellator

MMA X CORONAVIRUS

MMA x Coronavírus: últimas atualizações

Diante da pandemia que assusta a população mundial, deixaremos aqui uma publicação para reunir todas as notícias envolvendo MMA X Coronavírus.

Esse espaço será utilizado para facilitar o acesso a informações em relação ao MMA X Coronavírus, seja cancelamento de eventos, fechamento dos portões, atletas infectados ou sob suspeita dentre outras possíveis informações.

Ouça nosso podcast: Spotify | Deezer | Itunes

Notícias: MMA X Coronavírus
  • 13/03 – Bellator cancela edição de número 241 por conta de pandemia.
  • 28/02 – One Championship promover evento com portas fechadas.

Dana White reage a meme brasileiro alfinetando Cris Cyborg

E o hit “Tudo ok” do cantor Thiaguinho MT segue em expansão. Dessa vez até o mundo do MMA foi atingido pela letra que já viralizou pelo Brasil. Em um post no instagram do “Tudo Sobre MMA”, um meme da música com referência a saída de Cyborg do UFC para o Bellator chegou ao presidente do Ultimate, Dana White.

O dirigente da organização comentou o post citando a conta da brasileira Amanda Nunes e um emoji de uma  “cabra”, que em inglês significa “goat” –  que traduzindo para o português representa a abreviação de “maior de todos os tempos” (em inglês: “greatest of all times”).

Dana White reage a meme brasileiro alfinetando Cris Cyborg 1

Os problemas entre Cris Cyborg e UFC não é de agora. A relação estremecida culminou na saída de Cyborg em setembro do ano passado após uma interminável troca de provocações, que com o fim do contrato da ex-campeã não teve outra opção que não fosse a saída da organização . Neste sábado (25), a brasileira conquistou o cinturão peso-pena do Bellator com vitória sobre Julia Budd na estreia no evento presidido por Scott Coker.

Em sua última luta no Ultimate, venceu Felicia Spencer na decisão. Anteriormente, Cyborg havia sido derrotado pela própria Amanda Nunes por nocaute no primeiro round. Com o revés, Cris perdeu o cinturão dos penas para a compatriota, que acumulou na época o segundo cinturão de forma simultânea.

VEJA O VÍDEO DO MEME:

Fedor Emelianenko vence Rampage Jackson por nocaute no Bellator 237

Na emblemática Saitama Super Arena, em Saitama no Japão, aconteceu o Bellator 237 neste sábado. Na luta principal, o lendário russo Fedor Emelianenko despachou o ex-campeão dos meio-pesados do UFC Quinton Rampage Jackson por nocaute no primeiro round.

Com um potente direto de direita, Rampage sucumbiu a mão poderosa do russo aos 2m44s do primeiro round.  Veja o nocaute:

Aos 43 anos, Fedor Emelianenko afastou a possibilidade de uma possível aposentadoria. O peso-pesado revelou que pretende seguir cumprindo seu contrato com o Bellator. Essa foi a segunda luta do “último imperador” em 2019, a primeira aconteceu em janeiro quando foi nocauteado por Ryan Bader.

Na co-luta principal da noite, o americano Michael Chandler voltou ao caminho das vitórias ao nocautear Sidney Outlaw aos 2m59s do primeiro round. Outra luta bastante aguardada foi de Michael Page. O inglês não decepcionou desta vez e com uma atuação convincente derrotou Shinsho Anzai por nocaute aos 23s do segundo round.

CONFIRA OS RESULTADOS DO BELLATOR JAPÃO;

CARD PRINCIPAL
Fedor Emelianenko venceu Quinton Jackson por nocaute técnico aos 2m44s do primeiro round
Michael Chandler venceu Sidney Outlaw por nocaute aos 2m59s do primeiro round
Michael Page venceu Shinsho Anzai por nocaute aos 23s do segundo round
Lorenz Larkin venceu Keita Nakamura por decisão unânime (30-27, 30-26 e 30-26)
Kana Watanabe venceu Ilara Joanne por nocaute técnico aos 4m39s do R3
Goiti Yamauchi venceu Daron Cruickshank por finalização aos 3m11s do primeiro round


CARD PRELIMINAR
Shoma Shibisai venceu Sergey Shemetov por finalização aos 49s do primeiro round
Jon Tuck venceu Ryuichiro Sumimura por nocaute aos 3m46s do primeiro round
Ai Shimizu venceu Andy Nguyen por decisão dividida
Makoto Takahashi venceu Yusaku Nakamura por decisão dividida
Jarred Brooks venceu Haruo Ochi por decisão unânime
Kanna Asakura venceu Jayme Hinshaw por finalização aos 3m33s do terceiro round
Yusuke Yachi venceu Hiroto Uesako por nocaute técnico aos 4m33s do terceiro round

Cris Cyborg estreia no Bellator contra Julia Budd pelo cinturão

A estreia da brasileira Cris Cyborg está confirmada no Bellator. Será no dia 25 de janeiro, contra a canadense Julia Budd pelo cinturão peso-pena. A luta principal do evento do Bellator será realizada em Inglewood, Califórnia (EUA),

Cris Cyborg, que recentemente encerrou seu vínculo com o UFC, possui na carreira 21 vitórias e apenas duas derrotas. Depois de uma sequência positiva de vitórias durante 13 anos, a curitibana acabou superada pela brasileira Amanda Nunes em dezembro de 2018. Em julho desse ano, se recuperou após bater Felicia Spencer por decisão unânime.

Leia também: Dana White responde sobre pedido de “veto” a “octagon girls’: “Ninguém trata as mulheres melhor do que nós”

Julia Budd, conquistou o cinturão da organização em 2017. Desde então emplacou três defesas de cinturão consecutivas. Em seu cartel profissional, acumula 13 vitórias e duas derrotas. Os revezes sofridos foi diante de Ronda Rousey no Strikeforce e a brasileira Amanda Nunes.

Foto: Reprodução/Bellator MMA

Cris Cyborg defendeu Werdum e relembrou omissão do UFC

Cris Cyborg assina com o Bellator

Através de sua conta no Twitter, Scott Coker, presidente do Bellator, anunciou aquela que para ele é o “maior contrato da história do MMA Feminino”, Cristiane Justino, a Cris Cyborg, é a mais nova lutadora do segundo maior evento de MMA do mundo. A lutadora rompeu recentemente com o UFC e já está de casa nova.

– Estou muito empolgada de anunciar a parceria com Scott Coker e Viacom para lutar no Bellator. Vocês sabem que têm muitas garotas que eu quero lutar no peso-pena e isso significa ter muitas lutas por ano. Estou muito feliz por isso – declarou Cyborg.

Cris Cyborg é uma das maiores lutadoras de todos os tempos. A curitibana coleciona os cinturões peso-pena do Strikeforce, Invicta FC e UFC. Recentemente, se recuperou a dura derrota para Amanda Nunes ao vencer Felicia Spencer no UFC 240. Essa foi a última luta do seu contrato e após o combate, rompeu com o UFC.

Cyborg era esperada para fazer uma revanche com Amanda, porém, a lutadora entrou em conflito com o presidente Dana White e acabou sendo liberada pela organização.

Cris Cyborg agora é esperada para enfrenta a campeã peso-pena do Bellator, Julia Budd. O duelo ainda não tem data para acontecer.

Foto: Getty Images

Michael Page vence Paul Daley e avança em GP no Bellator 216

Aconteceu neste sábado (16) o Bellator 216, realizado na Mohegan Sun Arena, em Uncasville, Connecticut, Estados Unidos. Na luta mais aguardada da noite, Michael Page avançou para a semifinal do GP dos meio-médios ao vencer Paul Daley na decisão.

A luta: Como já é de costume, Michael Page iniciou encurralando o adversário de costas para grade, com a guarda baixa, ao contrário de Paul Daley que respeitava Page. O primeiro golpe contundente aconteceu apenas na metade do primeiro round com um chute de Michael. Daley seguia sem esboçar alguma reação. No segundo round, Michael Page continuou fintando até Paul Daley finalmente buscar as ações da luta, ao segurar Page na grade. Nos segundos finais, Daley conectou um forte soco de esquerda, que assustou Michael.

Com mais confiança, Paul Daley dominou o terceiro round. Depois de cercar Michael Page, Daley conseguiu a queda, ficando por cima boa parte do round. No penúltimo round, Daley abriu vantagem ficando novamente por cima de Page, mas Michael reagiu com uma joelhada voadora, ficando em posição de vantagem até o fim do assalto.

Com o combate parelho, Paul Daley prosseguiu com sua estratégia em segurar Page de costas para o tablado. Entretanto, em uma reviravolta, Page foi para as costas, trabalhou uma tentativa de mata leão, mas não obteve êxito.

Em decisão unânime dos juízes laterais, Michael Page saiu o vitorioso e agora enfrenta o brasileiro Douglas Lima na semifinal

RESULTADOS EM TEMPO REAL:

GP Peso meio-médio: Michael Page venceu Paul Daley por decisão unânime (48-47, 48-47, 48-47)
Peso pesado: Mirko Cro Cop venceu Roy Nelson por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso pesado: Cheick Kongo venceu Vitaly Minakov por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)
Peso meio-médio: Yaroslav Amosov venceu Erick Silva por decisão unânime (29-27, 29-28, 29-28)
Peso mosca: Valerie Loureda venceu Colby Fletcher por nocaute técnico (socos) aos 2:55 do primeiro round

Peso meio-médio: Nekruz Mirkhojaev venceu Pat Casey por finalização aos 1:18 do terceiro round
Peso meio-médio: Camron Lochinov venceu Kastriot Xhema por finalização (chave de joelho) aos 0:53 do segundo round
Peso meio-médio: Demetrios Plaza venceu Andrews Rodriguez por decisão unânime (29-28, 29-27, 29-27)
Peso meio-médio: Vinicius de Jesus venceu Rodolfo Barcellos por nocaute técnico (socos) aos 3:46 do primeiro round
Peso médio: Justin Sumter venceu Reginaldo Felix por finalização (mata-leão) aos 3:27 do segundo round
Peso pesado: Tyrell Fortune venceu  Ryan Pokryfky por nocaute técnico (joelhada e socos) aos 2:21 do primeiro round
Peso médio: Jesse James Kosakowski venceu Rodolfo Rocha por finalização (mata-leão) aos 3:05 do segundo round

Vitor Belfort anuncia retorno ao MMA em 2019

Vitor Belfort anuncia retorno ao MMA

A lenda viva Vitor Belfort, conhecido também por “The Phenom” declarou cancelado o seu anúncio de aposentadoria hoje (17). Vitor Belfort encerrou sua carreira no último UFC Rio, em Maio, após revés para Lyoto Machida. Mas alguns meses depois, o carioca que ajudou a fazer o nome do Ultimate pelo mundo disse que voltaria

Em uma conversa no podcast “Ariel Helwani’s MMA Show“, Vitor declarou ainda ser uma atleta buscando um lugar. Além disso, o veterano disse que quer ajudar os mais novos a construir melhor a carreira.

— Estou buscando um lugar onde eu possa agregar valor. Eu vejo que precisamos de uma mudança. Sou lutador e sou um atleta, quero um lugar onde eu possa ser um lutador e um atleta. Quero poder ajudar essa geração nova a ser mais bem sucedidos – contou Belfort.

Leia também
Ultimate confirma José Aldo x Renato Moicano para o UFC Fortaleza
Dominick Cruz sofre lesão e deixa luta contra Lineker
Após revés no UFC 231, Brian Ortega tem suspensão médica de 6 meses

O carioca também revelou que cancelou sua aposentadoria. Vitor Belfort disse que irá voltar a lutar MMA profissionalmente no ano de 2019. O lutador brasileiro não deu declaração de onde iria lutar, apenas contou que estava em negociação para o próximo ano.

— Toda história tem início, meio e fim, mas toda história tem um segundo (ato). Vou continuar (lutando), não vou parar. Esta é a palavra, está certo. Tenho passe livre. Estamos em negociações. Em 2019 eu volto. – Declarou ‘The Phenom’.

Carreira de Vitor Belfort

Aos 41 anos de idade, a sua última luta, até então como profissional, foi no UFC 224, onde foi nocauteado por outro brasileiro. Luta MMA desde 1996 e está no UFC desde a 12ª edição do evento, projetando seu nome para o mundo com inúmeros nocautes. Em seu cartel como lutador profissional de MMA, Vitor Belfort fez ao todo 41 lutas. De todos esses combates, o carioca teve seu braço levantado em 26 ocasiões, amargou 14 derrotas e um ‘no contest’.

Foto: Buda Mendes/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Lyoto Machida passa com tranquilidade pela balança e confirma estreia no Bellator

O veterano Lyoto Machida está de volta. O brasileiro confirmou sua estreia no Bellator nesta sexta-feira (14) após bater o peso durante a pesagem da edição de número 213, que acontecerá neste sábado (15) Havaí (EUA). Seu adversário, o também brasileiro Rafael Carvalho, não atingiu o limite.

Leia também: Jose Aldo enfrenta Renato Moicano NO UFC Fortaleza

Rafael cravou 84,6 kg e não prosseguiu com o corte de peso. O atleta irá desembolsar 20% de sua bolsa para Lyoto, como punição. O duelo brasileiro será a co-luta principal da noite. Machida estreia em uma nova organização depois de uma passagem de 2007 à 2018 pelo UFC, onde chegou a conquistar o cinturão meio-pesado ao derrotar Rashad Evans no UFC 98, em 2009.

Pela luta principal do evento, a campeã peso-mosca Ilima-Lei Macfarlane confirmou sua segunda defesa de cinturão ao bater 56,7kg, enquanto a desafiante ex-UFC Valerie Letourneau pesou 56,4kg.

A transmissão do Bellator 213 será realizado à partir das 23 horas (horário de Brasília) no Fox Sports.


CONFIRA O RESULTADO DA PESAGEM OFICIAL:

CARD PRINCIPAL

Ilima-Lei Macfarlane (56,7 kg) x Valerie Letourneau (56,4 kg)
Lyoto Machida (84,3 kg) x Rafael Carvalho (84,6 kg)
Neiman Gracie (76,5 kg) x Ed Ruth (76,7 kg)
Muhammad Lawal (92,4 kg) x Liam McGeary (92,2 kg)
Kona Oliveira (69,7 kg) x Nainoa Dung (69,5 kg)

CARD PRELIMINAR:

Maki Pitolo (81,5 kg) x Chris Cisneros (81,1 kg)
Timothy Teves (65,2 kg) x Canaan Kawaihae (66 kg)
Kai Kamaka III (61,6 kg) x Shojin Miki (61,6 kg)
Ryan Dela Cruz (70,5 kg) x Spencer Higa (70,2 kg)
Dustin Barca (69,8 kg) x Isaac Hopps (69,8 kg)
Kala Hose (94,4 kg) x Marcus Gamble (93,4 kg)
Russell Mizuguchi (57 kg) x Michael Nakagawa (55,8 kg)

Fedor Emelianenko vence Chael Sonnen no Bellator 208 e garante vaga na final

Foi realizado neste sábado (13) o Bellator 208, diretamente da Nassau Coliseum, em Uniondale, Nova York (EUA). Na luta principal da noite, O russo fedor Emelianenko avançou para final do GP dos pesados ao derrotar o americano Chael Sonnen por nocaute técnico.

A luta: Com menos de 10 segundos de luta, Fedor acertou uma potente canhota em Sonnen que foi para o chão. Em uma tentativa de quedar o russo, Fedor acabou caindo por cima e logo o combate voltou a ficar em pé. Em sequência, Sonnen conseguiu derrubar Fedor, o russo rapidamente se recuperou e ficou em posição de vantagem por cima do falastrão. O relógio apontava dois minutos para terminar o round, quando Chael Sonnen emplacou mais uma queda. No chão, Emelianenko conseguiu a raspagem e o embate retornou em pé. Fedor em seguida prosseguiu com uma boa sequência de golpes terminando o combate por nocaute técnico.

Fedor Emelianenko está na grande final do GP dos pesados, e agora enfrenta o americano Ryan Bader, que venceu ontem, Matt Mitrione por decisão unânime no Bellator 207.


CARD PRINCIPAL

Fedor Emelianenko venceu Chael Sonnen por nocaute técnico aos 4m46s do primeiro round
Benson Henderson venceu Saad Awad por decisão unânime (30-27, 30-26, 30-26)
Cheick Kongo venceu Timothy Johnson por nocaute aos 1:08 do primeiro round
Anatoly Tokov venceu Alexander Shlemenko por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Henry Corrales venceu Andy Main por nocaute técnico aos 2:08 do terceiro round

CARD PRELIMINAR

Jennifer Chieng venceu Jessica Ruiz por nocaute técnico aos 1:22 do primeiro round
David Meshkhoradze venceu Shaquan Moore por decisão dividida (30-27, 28-29, 30-27)
Tommy Espinosa venceu Sukhrob Aydarbekov por finalização (chave de braço) aos 1:27 do primeiro round
Nick Fiore venceu Jerome Mickle por decisão unâime (30-27, 30-27, 30-27)
Jeremy Puglia venceu Eric Olsen por nocaute técnico aos 3:16 primeiro round
Dennis Buzukja venceu Ryan Castro por nocaute aos 53s do primeiro round
Andrews Rodriguez venceu Mike Diorio por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27)
Zarrukh Adashev venceu Christian Medina por nocaute técnico aos 1:08 do primeiro round

Bellator 207: Ryan Bader domina Mitrione e avança para final do GP dos pesados

Aconteceu nesta sexta-feira (12) o Bellator 207, diretamente da Monhegan Sun Arena, em Uncasville, connecticut (EUA). O confronto principal da noite ficou entre Matt Mitrione e Ryan Bader, pelas semifinais do GP dos pesos-pesados.

A luta: Ryan Bader inciou levando a luta para o chão nos primeiros segundos. No solo, Bader dominou Mitrione que tentava responder por baixo. Mitrione tentou voltar o combate em pé, mas Bader voltou a quedar e ficar em posição de vantagem por cima. Com um pouco mais de um minuto, Ryan começou a golpear Mitrione e domina-lo até o final do round.

Na segunda etapa, Matt Mitrione conectou um bom soco em Bader, que em seguida conduziu o duelo para o chão. Em um filme parecido com o primeiro round, Ryan Bader demonstrou forte domínio e amassou Mitrione durante todo o assalto. Em uma tentativa de finalização, por pouco Ryan não acabou com a luta.

Incrivelmente, com menos de dez segundos no terceiro round, Ryan Bader voltou a levar Mitrione de costas para o tablado. Irrepreensível, Bader não deixava a disputa voltar em pé. Em resultado oficial, Ryan Bader saiu o vitorioso por decisão unânime e avançou para a grande final do GP dos pesados.

Com sequência avassaladora, Sergei Kharitonov arrasa Roy Nelson no primeiro round

No co-main event, Roy Nelson enfrentou o Sergei Kharitonov. Com um boxe mais eficaz, o russo mostrou superioridade e venceu o americano ainda no primeiro round.

A luta começou tensa, com ambos indo para trocação franca. Sergei conectou alguns jabs, enquanto Roy Nelson respondeu com um cruzado. O americano tentou buscar a queda, Kharitonov laçou seu pescoço e em sequência deu uma joelhada ilegal. O combate ficou paralisado por alguns minutos. O árbitro central tirou um ponto do russo.

Com o embate restabelecido, os dois voltaram para trocação franca. Sergei emplaco vários jabs no americano que não esboçava nenhuma defesa. Faltando menos de um minuto, o russo iniciou uma sequência boa de golpes, abalando Roy Nelson. Nos segundos finais, Kharitonov acertou bons ganchos e joelhada terminando a luta por nocaute.


Card principal:

Ryan Bader venceu Matt Mitrione por decisão unânime (30-25, 30-24, 30-25).
Sergei Kharitonov venceu Roy Nelson por nocaute aos 4m59s do primeiro round
Lorenz Larkin venceu Ion Pascu por decisão unânime (29-28 x3)
Corey Browning venceu Kevin Fergunson Jr. por nocaute técnico aos 2m08 do segundo round
Mandel Nallo venceu Carrington Banks por nocaute aos 57s do segundo round

Card preliminar:

Janay Harding venceu Sinead Kavanagh por nocaute técnico aos 5:00 do primeiro round
Andre Fialho venceu Javier Torres por decisão majoritária (29-28 x2, 28-28)
Sarah Click venceu Kristi Lopez por decisão unânime (30-27 x3)
Alexandra Ballou venceu Lisa Blaine via third-round TKO (3:28)
Mike Kimbel venceu Alex Potts por nocaute aos 6 segundos do primeiro round
Pat Casey venceu Kastriot Xhema por decisão unânime (30-26 x3)

FOTO: Ed Mulholland-USA TODAY Sports

Erick Silva sofre lesão e deixa luta contra Lorenz Larkin no Bellator 207

O peso meio-médio Erick Silva terá que adiar sua estreia no Bellator. O capixaba iria enfrentar o americano Lorenz Larkin no Bellator 207. Segundo informações do site MMA Junkie e confirmada pelo mesmo, Erick sofreu uma lesão na costela e não terá condições de lutar no dia 12 de outubro.

Após deixar o UFC no fim de 2017, Erick Silva retornou ao cage com vitória diante de Nick Barnes por finalização no LFA 45. Na carreira, “The Tiger” detém 20 vitórias, nove derrotas e um “No contest”. Lorenz Larkin, também ex-UFC, iria em busca do segundo triunfo consecutivo.

Leia também: Valentina Shevchenko deixa luta contra Joanna e duela contra Sijara Eubanks no UFC 230

Em post em uma rede social, Erick Silva revelou que sofreu uma fissura na cartilagem da costela esquerda, e por ordens médicas, terá que ficar em repouso.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Em todas as profissões estamos sujeitos a acidentes e no esporte não é diferente. Infelizmente no treino de sexta-feira (21/09) sofri uma lesão que me tirou do card do Bellator 207. Estou bem e me recuperando, mas faço questão que vocês saibam por mim. Sofri uma fissura na cartilagem da costela esquerda e por ordens médicas e da minha equipe tive que deixar o card. Agora vou focar na minha recuperação, e retomar os trabalhos. A maior vontade de fazer essa luta no Bellator acontecer é minha e vocês podem ter a certeza de que essa espera valerá a pena. Deus sabe o que faz, e eu apenas confio e agradeço! Osu @bellatormma

Uma publicação compartilhada por ε૨เ૮ҡ รเℓѵα ? THE TIGER ?️➕ (@ericksilvamma) em

Vitor Belfort mira retorno contra Wanderlei Silva no Bellator

Vitor Belfort mira retorno contra Wanderlei Silva

O carioca Vitor Belfort parece estar bem próximo a um retorno para o MMA, após anunciar aposentadoria na última luta. Os indícios ficaram incontestavelmente fortes quando o ‘The Phenom’ fez uma publicação nas suas redes sócias sobre o Bellator 206. Foi na derrota para Lyoto Machida, em maio deste ano, quando Belfort sofreu mais um nocaute e anunciou seu afastamento.

Mas por ora, parece que o pendurar das luvas não foi definitivo. Pelo menos foi isso que deu a entender a publicação do (ex) lutador referende a luta co-principal do Bellator 206. Wanderlei Silva encarou pela quarta vez Quinton ‘Rampage’ Jackson, oportunidade em que Vitor Belfort reapareceu. Antes do combate, o carioca fez um post declarando a torcida ao brasileiro e deixando em aberto a possibilidade da revanche entre eles.

Leia mais:
Top 4: Os maiores finalizadores da história do UFC
Bellator 206 – Resultados: Gegard Mousasi x Rory MacDonald

Há 20 anos atrás, Vitor Belfort nocauteou o ‘Cachorro Louco’ em apenas 44 segundos de luta. De 1998 para cá, não tivemos mais a oportunidade de revê-los se enfrentando novamente. O desejo de Belfort em voltar parece ser grande, inclusive, deixou em aberto até enfrentar o ‘Rampage’ ou então o Chael Sonnen.

—  Wanderlei Silva, eu estou torcendo por você. Eu sei que você quer sua revanche em um estádio de futebol no Brasil … se não, então ‘Rampage’, Você é o próximo. Chael Sonnen, você pode ser o aquecimento da luta, vai ajudar a te deixar famoso. – Publicou Belfort.

Com isso, resta claro o interesse de Vitor Belfort em atuar pelo Bellator, depois de 21 anos pelo UFC. Esta pode ser uma oportunidade de ouro para, finalmente, o Bellator estrear em solo brasileiro.

Vários atletas nacionais já atuam e possuem nome de peso dentro da organização.  Porém, isso não parece ser o bastante para Scott Coker realizar uma edição do Bellator MMA no Brasil.

Carreira de Vitor Belfort e Wanderlei Silva

Aos 41 anos de idade, o carioca Vitor Belfort é um dos expoentes do exporte para o mundo. Divulgou sua pausa na carreira após sofrer uma série de baixas. das últimas cinco lutas venceu apenas uma. Em seu cartel como profissional, fez 41 lutas,  tendo vencido 26, perdido 14 e um sendo ‘No Contest’.

O outro veterano tem 42 anos de idade. Wanderlei Silva também não vivia grande fase no UFC. Após desentendimento com  organização, acabou na geladeira, sendo liberado do seu contrato anos depois. No Bellator ainda não se encontrou, fez dois combate e perdeu ambos. Como profissional de MMA, o ‘ Cachorro Louco’ fez 51 combates. Desses saiu como vencedor em 35 vezes, perdeu 14 e tem um empate e um ‘No Contest’.

Foto: Jason Silva / USA TODAY Sports

Bellator 206: Gegard Mousasi nocauteia Rory MacDonald

Bellator 206: Gegard Mousasi nocauteia Rory MacDonald

A luta principal do lendário Bellator 206, foi a disputa de cinturão entre Gegard Mousasi x Rory MacDonald. Um duelo válido pela divisão dos médios da organização. Mais uma luta de ex-UFC’s na noite de lutas.

A luta começou bastante tensa, com o Gegard Mousasi emplacando um bom direto no frontal do Rory MacDonald. O duelo seguia no centro do cage, mas a trocação era discreta, sem ninguém se arriscar. Em um primeiro round muito técnico Gegard Mousasi larga na frente. Mesmo com a batalha parelha, este se impôs mais e ditou o ritmo.

Leia também: Confira todos os resultados do Bellator 206

Para o segundo round o Rory MacDonald começou golpeando, mas logo foi respondido. Em uma investida na luta no solo, MacDonald levou a pior. Gegard Mousasi caiu por cima e martelou de cima para baixo. Os duros socos logo quebraram o nariz do Rory, que ficou no atraso. Gegard Mousasi  conseguiu a montada e deu início a um verdadeiro castigo.

Sem ter como de defender, das cotoveladas de Gegard Mousasi, o juiz interviu e foi decretado o nocaute técnico.  Com isso, Mousasi leva o cinturão do Bellator para casa mais uma vez. Essa que foi sua primeira defesa de cinturão na organização.

Ainda dentro do cage, o campeão deu entrevista e pediu adversário. Mousasi pediu para enfrentar o brasileiro Lyoto Machida. O brasileiro que estava como comentarista do Bellator 206 na Fox Sports Brasil aceitou prontamente o desafio. O ‘The Dragon’ ressaltou que tem combate marcado para sua estreia, mas deixou em aberto para após esse compromisso.

Foto: Steve Flynn-USA TODAY Sports

Quinton Rampage Jackson nocauteia Wanderlei Silva no Bellator 206

Bellator 206: Quinton Rampage Jackson nocauteia Wanderlei Silva

O co-evento principal do Bellator 206 foi o duelo de peso pesado entre Quinton Rampage Jackson x Wanderlei Silva. Uma luta história, em um evento histórico, uma quadrologia entre duas lendas vivas do MMA.

O combate começou bastante estudado, como já se era esperado para esse duelo. As primeiras investidas de golpes contundentes só aconteceu no segundo minuto de luta. Quinton Rampage Jackson acertou o primeiro soco potente mas o brasileiro respondeu. A tensão seguiu perdurando durante todo o assalto, sem ninguém abrir muita vantagem. Wanderlei Silva investiu em chutes, mas pouco efetivo. Os segundos finais a insanidade deu as caras na trocação franca. Porém o ‘Cachorro louco’ saiu da linha de ação e esperou o round acabar. O assalto foi parelho, podendo ser atribuído a qualquer um deles.

Leia também: Confira todos os resultados do Bellator 206

Para o segundo assalto, a luta voltou mais frenética. Após se experimentarem inicialmente, os lutadores aceitaram a trocação franca e levantaram a torcida. Wanderlei Silva marcava bem a distância com chutes. Enquanto isso Quinton Rampage Jackson esperava o momento certo para dar o bote. O americano conseguiu um bom soco e o brasileiro acusou o golpe. Após isso, Wanderlei Silva travou a luta para tentar se recuperar do golpe. A trocação franca deu as caras mais uma vez e ambos se tocavam com contundência.

Em mais uma dessas direitas potentes, o Wanderlei Silva sucumbiu. Quinton Rampage Jackson ficou por cima martelando o brasileiro e o árbitro encerrou o combate. Com isso, está empatado as batalhas em 2×2.

Foto: Anthony Nesmith / Associated Press

Douglas Lima vence Andrey Koreshkov no Bellator 206

Bellator 206: Douglas Lima finaliza Andrey Koreshkov e avança no GP

A terceira luta mais importante da noite foi o duelo entre Douglas Lima x Andrey Koreshkov, pelo peso meio médio. Além disso, esse combate representou a abertura do GP da divisão.

O brasileiro Douglas Lima começou tomando iniciativa com um chute. Andrey Koreshkov agarrou na grade para tentar quedar, mas o atleta do Brasil não dava espaço. Koreshkov, na base da força tentava jogar a luta para o chão, mas o Douglas frustava todas as investidas. O público exigente vaiou o último minuto do primeiro round da luta colada na grade. Com isso, o brasileiro venceu o primeiro round de cinco previstos.

Leia mais: Veja todo os resultados do Bellator 206

O duelo começou com no segundo round com a mesma proposta. Douglas Lima marcava a distância com chutes na linha de cintura enquanto  Andrey Koreshkov esperava o momento para dar o bote nas pernas. O brasileiro, diferente do round anterior, conseguiu marcar melhor a distância no momento inicial. Enquanto isso, os chutes baixos surtiam efeito e Koreshkov mudava de base. No minuto final o Russo colou o brasileiro de costas na grade, mas viu suas investidas frustradas novamente. O Douglas venceu mais um round.

Já no terceiro round, Douglas Lima começou com mais chutes baixos, machucando ainda mais as pernas do Koreshkov. Mas após um tropeço, o Russo aproveitou para colar o brasileiro de costas na grade mais uma vez. Esse jogo era pouco efetivo, o Andrey Koreshkov fazia muita força mas o brasileiro continuava a defender muito bem as quedas. A luta conduziu-se ao centro do cage novamente e Douglas passou a castigar a perna de seu adversário novamente. Com isso, o atleta do Brasil levou mais um round.

No quarto round, Koreshkov se mostrava mais omisso no início do round. Douglas Lima vendo isso, seu boa sequencia de socos e voltou a marcar a distância com chutes. A luta seguiu travada na grade, com o brasileiro sendo muito mais contundente que seu adversário. Com o soar da buzina sinalizando o fim do round, o brasileiro abriu 4×0 nos assaltos.

Para o quinto e último round, o brasileiro voltou ainda mais agressivo. Douglas Lima deu início a uma caçada a Andrey Koreshkov.  O representante do Brasil após boa sequência de chutes e socos, conseguiu numa brecha do adversário, ganhar as costas na luta no solo e estrangulou até o russo apagar no cage do Bellator 206.

Carreira de Douglas Lima

Aos 30 anos de idade, trazem o goiano de volta aos caminhos das vitórias.  Douglas agora da um passo rumo ao cinturão, vencendo na abertura do GP do peso meio-médio. Como lutador profissional de MMA tem 37 lutas, tendo saído como vencedor em 30 oportunidades.

Foto: AP