Ortega x Zumbi

Brian Ortega supera Zumbi Coreano na decisão: Jéssica nocauteia no 1º round

Aconteceu neste sábado (17) o penúltimo evento na “Ilha da Luta”, neste retorno do UFC em Abu Dhabi. Liderando o card, Brian Ortega e o Zumbi Coreano buscavam uma vitória para se aproximarem de uma disputa pelo cinturão.

E quem levou a melhor foi o americano. Ortega dominou o sul-coreano durante os cinco rounds e saiu o vitorioso por decisão unânime dos juízes. Após a luta, Brian pediu uma chance pelo cinturão contra o campeão Alexander Volkanovski.

Ortega que já disputou o cinturão da categoria. Na época enfrentou Max Holloway e acabou derrotado por nocaute técnico. Foi a primeira derrota na carreira do americano.

Leia também: Lutador do UFC é condenado a 22 meses de cadeia

Quase todos os brazucas vão mal em Abu Dhabi!

Salvando a noite brasileira, Jéssica Andrade não deu chances para Katlyn Chookagian e saiu vitoriosa por nocaute técnico ainda no primeiro round. O início do fim para a americana foi após Jéssica aplicar um potente gancho no fígado, onde abriu o caminho para terminar a luta na via rápida.

Com o triunfo na estreia no peso-mosca, Jéssica Andrade escreveu o seu nome na história como a primeira lutadora a lutar em três divisões.

Claúdio Hannibal e Thominhas Alemeida também foram representantes verde e amarelo na noite. E os dois não conseguiram trazer a vitória. Thomas acabou superado na decisão unânime por Jonathan Martinez, enquanto Hannibal perdeu para James Krause também por decisão.

A primeira brasileira em ação na noite foi Poliana Botelho. A peso-mosca não lutava há quase um ano e acabou saindo derrotada na decisão unânime em luta contra Gillian Robertson

CARD PRINCIPAL
Brian Ortega venceu Chan Sung Jung por decisão unânime (triplo 50-45)
Jéssica Bate-Estaca venceu Katlyn Chookagian por nocaute técnico aos 4m55s do R1
Jimmy Crute venceu Modestas Bukauskas por nocaute aos 2m01s do R1
James Krause venceu Cláudio Hannibal por decisão unânime (triplo 30-27)
Jonathan Martinez venceu Thomas Almeida por decisão unânime (triplo 30-27)


CARD PRELIMINAR
Guram Kutateladze venceu Mateusz Gamrot por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Gillian Robertson venceu Poliana Botelho por decisão unânime (29-28, 29-27 e 29-27)
Jun Yong Park venceu John Phillips por decisão unânime (triplo 30-25)
Fares Ziam venceu Jamie Mullarkey por decisão unânime (triplo 29-28)
Maxim Grishin venceu Gadzhimurad Antigulov por nocaute técnico aos 4m58s do R2
Said Nurmagomedov venceu Mark Striegl por nocaute técnico aos 51s do R1

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Jacaré

Ronaldo Jacaré retorna contra Marvin Vettori no UFC 256

Sem lutar há quase um ano, o retorno de Ronaldo Jacaré está marcado. Segundo apurou site “BJ Penn”, o brasileiro irá substituir o russo Omari Akhmedov em luta contra o italiano Marvin Vettori, em Las Vegas no dia 12 de dezembro no UFC 256.

Jacaré não vence desde novembro de 2018, quando nocauteou o ex-campeão Chris Weidman. Desde então perdeu duas vezes consecutivas, contra Jack Hermansson na decisão unânime, e por último contra o agora campeão dos meio-pesados, Jan Blachowicz, na decisão dividida.

Leia também: Lutador do UFC é condenado a 22 meses de cadeia

Do outro lado estará Marvin Vettori. O italiano de 27 anos vive fase contrária ao brasileiro. Já soma três vitórias consecutivas na organização, enfileirando Cézar “Mutante”, Andrew Sanchez e na última luta Karl Roberson em junho deste ano.

A última derrota do italiano foi para o atual campeão dos médios, Israel Adesanya. Em luta parelha, o nigeriano levou a melhor por decisão dividida dos juízes, em abril de 2018.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Jon Jones provoca Adesanya

Jon Jones provoca Adesanya após declaração: “arrancaria um de seus braços”

Após uma vitória dominante sobre o brasileiro Paulo Borrachinha no último sábado no UFC 253, em Abu Dhabi, o campeão dos médios Israel Adesanya começou a projetar grandes desafios para o seu futuro na organização.

Em coletiva de imprensa após o evento no sábado, o nigeriano foi questionado se dominaria a divisão como Anderson Silva no passado, e se pensava em subir para a divisão dos meio-pesados. Sem muita enrolação, Adesanya mirou no ex-campeão da categoria, Jon Jones, que respondeu a “cutucada”.

Veja nossas últimas notícias

“Anderson Silva dominou o peso-médio, e deu alguns shows no peso-meio-pesado. Eu quero acabar com Jon Jones, e vou acabar. Mas tenho que falar com Eugene, porque até mesmo ele falou algumas coisas sobre Stipe Miocic. Mas, sim. Tudo está em aberto. Quanto mais dinheiro, melhor”, falou Adesanya.

Em uma rede social, Jones respondeu o nigeriano e afirmou estar se preparando para subir para a categoria dos pesados.

“Mas o que? Você já entrou no ringue mais de 100 vezes e ainda não está pronto?! Você tem a vantagem de juventude e quatro vezes mais experiência de luta. A verdade é que você já é o meu covarde. Você adora estar invicto, e viu o que aconteceu com todos os outros. Mencionar meu nome aumenta a sua cotação, e você sabe disso. Você não quer lutar comigo de verdade. Eu não vou apenas ficar parado e lutar kickboxing com você. Eu venho me preparando para os pesos-pesados. Agora, eu literalmente arrancaria um de seus braços”, comentou Jones.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Israel Adesanya "deu aula" segundo Dana

Dana White elogia Israel Adesanya: “Deu uma aula e o destruiu”

No duelo entre Israel Adesanya e Paulo Borrachinha no UFC 253, neste sábado (16) na Ilha da Luta em Abu Dhabi, a soberania do nigeriano sobre o brasileiro movimentou o mundo do MMA. Após o evento, em coletiva de imprensa, o presidente da companhia, Dana White, comentou a atuação avassaladora de Adesanya e negou uma frustração com o luta.

“Quando você analisa uma luta e pensa como ela deve transcorrer, essa não deveria ser a luta que aconteceu nesta noite. Deveria ter sido uma luta muito mais difícil. Mas você não pode ficar decepcionado quando você tem alguém tão talentoso como Adesanya, e ele entra lá e impõe sua vontade e literalmente destrói um cara tão bom e tão duro como Paulo Costa. Você não olha a luta e diz: ‘Oh, eu acho que Costa não era tão bom assim’. Não, Costa é muito bom. Mas Adesanya o bateu nesta noite. Deu uma aula e o destruiu. Você não pode ficar chateado com isso”, disse Dana.

Dana White também citou a falta de reação de Borrachinha, que durante a luta praticamente não conseguiu impor seu jogo e foi presa fácil para Israel.

“Bem, lá se vai a luta do ano, mas foi o domínio do ano. Foi estranho porque, se você olhar para todas as outras lutas que Paulo Costa teve, ele entra e vai atrás das pessoas, como se eles devessem dinheiro a ele. E eu acho que ele acertou um jab nessa luta. Não tentou o clinch na grade, não tentou colocar pressão, continuava andando de volta para o centro do octógono. Muito estranho”, falou Dan White.

Foi a segunda defesa de título de Israel Adesanya, que manteve a invencibilidade na carreira e agora soma 20 vitórias. Do outro lado, Borrachinha interrompe uma sequência de 13 triunfos.

Veja todos os resultados do UFC 253

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Adesanya vence Borrachinha

Adesanya dá show e nocauteia Borrachinha no UFC 253

Em talvez a luta mais aguardada de 2020, o nigeriano Israel Adesanya colocou o cinturão dos médios em jogo contra o brasileiro Paulo Borrachinha na luta principal do UFC 253, na Ilha da Luta em Abu Dhabi.

E o reinado de Adesanya seguiu intacto. O campeão não teve dificuldades, foi superior ao brasileiro e terminou o duelo na via rápida por nocaute técnico no segundo round e emplacou a segunda defesa de título e manteve uma invencibilidade de agora 20 vitórias, enquanto Borrachinha quebra uma sequência de 13 triunfos.

A luta: Adesanya disparou alguns chutes baixos. Borrachinha também respondeu chutando baixo. O brasileiro acertou um chute alto, Adesanya trabalhou a movimentação e controlava a distância usando os chutes. Borrachinha começou a provocar o nigeriano, colocou as mãos para trás e baixou a guarda. Israel respondeu as provocações de forma mais modestas e continuou minando a base do brasileiro com os ataques na perna.

O segundo round continuou tenso. Israel levava a melhor e era superior na luta ao atingir o brasileiro várias vezes com chutes baixos. Em aproximação de Borrachinha, Adesanya conectou um chute alto, Borrachinha já mostrava sentir as pressões dos golpes, ficou atordoado e não resistiu em nova investida do nigeriano, foi para o chão, e virou presa fácil do campeão que terminou a luta por nocaute técnico.

Veja todos os resultados do UFC 253

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

Adesanya x Borrachinha

UFC 253 – Resultados: Adesanya x Borrachinha

O Ultimate retornou à Ilha da Luta em Abu Dhabi, neste sábado (26) para o UFC 253. O evento trouxe na luta principal um dos confrontos mais aguardados dos ano, entre o campeão dos médios, Israel Adesanya, diante do brasileiro Paulo Borrachinha.

O duelo foi além de uma disputa pelo cinturão. Os dois lutadores vinham se provocando antes mesmo do combate ser confirmado. A luta também envolvia dois invictos. Adesanya vinha de 19 vitórias, enquanto Borrachinha acumulava 13 triunfos.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

A co-luta principal da noite também teve cinturão em disputa. Pelo cinturão vago dos meio-pesados, o americano Dominick Reyes enfrentou o polonês Jan Blachowicz.

RESULTADOS DO UFC 253 EM TEMPO REAL:

CARD PRINCIPAL:
Cinturão peso-médio: Israel Adesanya venceu Paulo Borrachinha por nocaute técnico aos 3m59s do segundo round
Cinturão peso-meio-pesado: Jan Blachowicz venceu Dominick Reyes por nocaute técnico (socos) aos 4m:36s do 2º round
Peso-mosca: Brandon Royval venceu Kai Kara-France por finalização (guilhotina) aos 00m48s do 2º round
Peso-galo: etlen Vieira venceu Sijara Eubanks por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-pena: Hakeem Dawodu venceu Zubaira Tukhugov por decisão unânime (28-29, 30-27, 29-28)


CARD PRELIMINAR:
Peso-leve: Brad Riddell venceu Alex Leko por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28)
Peso-meio-médio: Jake Matthews venceu Diego Sanchez por decisão unânime (30-26, 30-26, 30-26)
Peso-pena: Ludovit Klein venceu Shane Young por nocaute (chute na cabeça e socos) aos 1m:16s do 1º round
Peso-meio-pesado: William Knight venceu Aleksa Camur por decisão unânime (29-28, 30-27, 30-27)
Peso-pesado: Juan Espino venceu Jeff Hughes por finalização aos 3m48s do 1º round
Peso-meio-pesado: Danilo Marques venceu Khadis Ibragimov por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Veja nossas últimas notícias

#31 Podcast

#31 Podcast TSM: Análises Adesanya x Borrachinha

A turma do Podcast do Tudo Sobre MMA trouxe a análise pré-evento do UFC 253, onde o brasileiro Paulo Borrachinha tentará tomar o cinturão peso-médio do campeão Israel Adesanya, neste sábado (26) na Ilha da Luta em Abu Dhabi.

Falamos também sobre o duelo que vai dar continuidade a categoria dos meio-pesados após a saída de Jon Jones. Dominick Reyes x Jan Blachowicz na co-luta principal da noite.

Nesse episódio também demos nossa prestação de contas do UFC Fight Night Covington vs Woodley e o futuro indefinido de Charles do Bronx, que está sem adversário e viu o americano Michael Chandler possivelmente furar sua fila ao assinar com o Ultimate e ir direto para a “reserva” do confronto entre Khabib Nurmagomedov e Justin Gaethje.

Ouça nosso podcast – Spotify | Deezer | Itunes

ASSISTA AO EPISÓDIO #31:

CARD COMPLETO DO UFC 253:

CARD PRINCIPAL:
Peso-médio: Israel Adesanya x Paulo Borrachinha
Peso-meio-pesado: Dominick Reyes x Jan Blachowicz
Peso-mosca: Kai Kara-France x Brandon Royval
Peso-galo: Ketlen Vieira x Sijara Eubanks
Peso-pena: Hakeem Dawodu x Zubaira Tukhugov


CARD PRELIMINAR:
Peso-leve: Brad Riddell x Alex Leko
Peso-meio-médio: Diego Sanchez x Jake Matthews
Peso-pena: Shane Young x Ludovit Klein
Peso-meio-pesado: William Knight x Aleksa Camur
Peso-pesado: Juan Espino x Jeff Hughes
Peso-meio-pesado: Khadis Ibragimov x Danilo Marques

Veja nossas últimas notícias